Como as marcas de tinta escolhem a cor do ano?

Para entender como funciona o processo que, todo ano, elege as cores que serão tendência, conversamos com consultores de três marcas brasileiras

As cores exercem uma forte influência sobre  a vida e o comportamento das pessoas. Quem já se inteirou sobre a psicologia das cores sabe que elas têm um poder de energizar os ambientes, tranquilizar, equilibrar e transformar os espaços dentro de casa, entre muitas outras coisas.

(Suvinil/Divulgação)

E não é à toa que as principais marcas de tinta elegem, anualmente, as tonalidades que serão a principal tendência da temporada. O curioso é que, raramente, as empresas chegam a um consenso e apresentam na paleta de cores o mesmo tom que as concorrentes. Como é, então, que elas definem esse resultado?

A CASA CLAUDIA conversou com os consultores de tendências e marketing das marcas EucatexSuvinil e Coral para entender o processo de escolha de suas cores do ano: o “Arquipélago“, a “Cortina de Teatro” e o “Mergulho Sereno“, respectivamente.

O início

Para chegar ao azul “Arquipélago”, a Eucatex realizou um estudo em parceria com a empresa de macrotendências Tendere para mapear as tendências comportamentais no Hemisfério Sul, em particular o Brasil. Após o primeiro levantamento, um workshop reunindo profissionais da marca e nomes da arquitetura, do design e da decoração discute as tendências e propõe reflexões aplicadas ao dia a dia das pessoas.

Cor do ano Eucatex 2017

(Eucatex/Divulgação)

“O maior desafio nessas macrotendências é identificar os gostos e preferências dos nossos consumidores, visto que nem sempre as tendências apresentadas fora trazem referências para a nossa cultura”, afirma Andrea Krause, gerente de marketing da Eucatex.

Segundo ela, a cor do ano enaltece a diversidade brasileira em meio a modernidade das novas gerações. “O Arquipélago representa o diálogo entre esses diferentes modos de viver, que estão conectados por características em comum: dinâmica e imediatismo do dia a dia das pessoas que vivem nas grandes cidades, em uma sociedade cada vez mais globalizada, em equilíbrio com a busca pela calma e pelo resgate da origem e da essência de cada indivíduo”, explica. 

Cor do ano Eucatex 2017

(Eucatex/Divulgação)

Para 2017, a Suvinil apostou no calor do vermelho avioletado, que leva o nome de “Cortina de Teatro”. A cor do ano nasceu depois de um estudo comportamental focado apenas no Brasil, realizado por uma equipe especializada da própria marca com profissionais de diversas disciplinas.

Uma vez por ano, este grupo seleto também se reúne para debater os movimentos da sociedade e as tendências de comportamento atuais. “O desafio é montar esse quebra-cabeça e encontrar as conexões entre todas as pesquisas. A partir disso, priorizamos os temas mais latentes para serem trabalhados durante um ano”, analisa Ana Kreutzer, consultora de cores da marca.

Cor do Ano Suvinil 2017

(Suvinil/Divulgação)

Além da tendência

Muitas tendências acontecem ao mesmo tempo, o que torna a experiência de eleger um tom como “a cor do ano” algo arriscado, principalmente ao tocar na subjetividade dos consumidores. Por isso, para criar a “Cortina de Teatro”, a Suvinil atentou-se a um detalhe específico: a mensagem além da tendência.

“A cor do ano é uma mídia. As pessoas esperam por ela. É preciso ter a noção da responsabilidade que esta cor tem para comunicar algo que está acontecendo agora, sem perder o espírito do tempo”, diz Ana. “Ao mesmo tempo que a tendência acontece, existe um movimento que identificamos como a ‘busca de identidade’ dos consumidores”.

Cor do Ano Suvinil 2017

(Suvinil/Divulgação)

Menos saturado e mais acolhedor, o vermelho “Cortina de Teatro” seguiu essa a premissa. “Ela carrega o calor do brasileiro, a receptividade. É uma cor muito semelhante ao tingimento do corante do pau-brasil. É uma cor que revela nossa história e ao mesmo tempo é algo que acontece no design”.

A cor na sociedade

As cores são ponto-chave para retratar aspectos de um momento e englobam, além da própria decoração, pensamentos sobre filosofia, estilo de vida e economia. Ao criar o azul “Mergulho Sereno”, a Coral discutiu as principais mudanças de comportamento da atualidade com um grupo de 12 profissionais de diferentes formações, identificando o que de fato está impactando a sociedade moderna.

Cor do Ano Coral 2017

(Coral/Divulgação)

Isolados durante três dias em um hotel, o grupo identificou o conceito de trabalho remoto e das novas tecnologias como uma das principais mudanças de comportamento da atualidade. O azul, então, foi apontado como a cor que favorece a concentração, ideal para incorporar os home offices.

“A gente analisou a sociedade de uma forma mais ampla. O estudo foi muito democrático. Trabalhamos com quatro conceitos que influenciaram as mudanças de comportamento até chegarmos ao home office. O ‘Mergulho Sereno’ surgiu de um estudo que analisa a vida em um novo ângulo. Redefinimos os conceitos que são importantes atualmente”, justifica Fernanda Figueiredo, gerente de Cores e Comunicação da Coral.

Cor do Ano Coral 2017

(Coral/Divulgação)

(Divulgação/CASA CLAUDIA)

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s