Este filtro de água funciona como uma miniatura da Amazônia

O projeto do designer Pratik Ghogh utiliza plantas para purificar a água que vem de máquinas de lavar roupa, pias e banheiras

Pratik Ghosh, graduado pela Royal College of Art, criou um sistema de filtração doméstico que é alimentado por ervas e purifica as águas residuais da cozinha. Nomeado de Drop by Drop, o filtro abriga plantas sob uma cúpula de vidro enquanto suas tubulações permitem que a água seja adicionada para ser purificada e posteriormente coletada. O sistema foi projetado para águas sujas – que vem de máquinas de lavar roupa, pias e banheiras.

(Reprodução/Dezeen)

Uma luz dentro da cúpula desencadeia a fotossíntese e a transpiração das plantas. Uma bomba controla o fluxo de ar do sistema e cria um vácuo para acelerar a transpiração. A umidade é então retirada da cúpula e condensada para formar água destilada purificada – que pode ser adicionada de sal para torná-la adequada para beber. Drop by Drop também libera oxigênio no ambiente.

(Reprodução/Dezeen)

“O sistema funciona realmente como uma miniatura da Amazônia”, disse Ghosh ao Dezeen. “É uma biosfera em que os cinco fatores-chave necessários para uma transpiração eficiente – calor, vento, luz, pressão e umidade – são mantidos em um nível ótimo”.

(Reprodução/Dezeen)

A intensão do designer era criar um conceito que fosse “belo e provocativo”, algo que pudesse ser colocado na sala de estar em vez de ter que ficar escondido sob a pia da cozinha. Ele recomenda o uso de ervas já que ela podem facilmente ser cultivadas em ambientes fechados para uso na culinária e também adicionam um sabor agradável à água filtrada.

(Reprodução/Dezeen)

Se o proprietário estiver longe de casa, os tubos podem ser tapados para criar uma atmosfera autossustentável, já que o solo é preenchido com micróbios e insetos que fornecem dióxido de carbono para as plantas.

(Reprodução/Dezeen)

“A idéia é mudar a maneira como procuramos e consumimos água. Qual o melhor lugar para começar do que em casa?”, disse. O sistema de filtração é um processo lento, mas Ghosh acredita que pode ser aprimorado. Uma das possibilidades é cobrir o telhado de uma casa, por exemplo. Isso permitiria filtrar 160 litros de água em 12 horas de luz do dia. O sistema poderia ser conectado diretamente às saídas de água suja ou usado para coletar a água da chuva.

(Reprodução/Dezeen)

O arquiteto italiano Stefano Boeri também aproveitou as habilidades de purificação das plantas revelando planos para a construção de uma cidade verde e uma floresta vertical na China, projetos que poderiam minimizar a poluição atmosférica da China.

Confira o vídeo que mostra o funcionamento do filtro:

(Divulgação/CASA CLAUDIA)

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s