Jardim de glicínias na Inglaterra pode ser visitado pelo público

A cada primavera, as magníficas pérgolas de glicínias de um jardim privado na Inglaterra transformam a paisagem

Nem todos têm a oportunidade de criar – nem sequer de ver – um jardim como esses, que fica em West Sussex, na Inglaterra. Ele está localizado em uma área de 700 hectares projetada em meados do século XVIII pelo paisagista Capability Brown. Hoje, o local que conta com uma mansão imponente do século XVII chamada Petworth pertence à Caroline Egremont e ao escritor e biógrafo Max Egremont. Lord e Lady Egremont vivem no extremo sul da propriedade – o resto da casa fica aberta ao público.

(Reprodução/Architectural Digest)

Nos tempos vitorianos, cultivar frutas e vegetais era uma operação enorme na Petworth, mas na década de 1970 a maior parte do jardim havia sido transformado em um grande gramado. Caroline Egremont, no entanto, ficou encantada com as paredes de tijolos e, durante muitos anos, construiu uma série de jardins entre as paredes. Cada um possui uma atmosfera distinta.

(Reprodução/Architectural Digest)

O Cloister Garden, como foi nomeado, tem duas pérgolas magníficas repletas de glicínias. Camassias foram adicionadas para compor e adicionar impacto à paisagem. Entre os meses de maio e junho, o jardim está no seu auge. Caroline Egremont se inspirou nos jardins de Nancy Lancaster, no Reino Unido e de Iris Origo, na Toscana.

(Reprodução/Architectural Digest)

O paisagista John Brookes, com quem Egremont estudou e trabalhou por três anos, a convenceu de que o cascalho permite que alguém passeie pelas plantas e aproveite-as de todos os lados. Isso a levou a criar um jardim de cascalho no centro, onde várias espécies de plantas e flores são cultivadas em torno de uma piscina octagonal.

(Reprodução/Architectural Digest)

Capability Brown tinha a genial capacidade de transformar jardins em incríveis paisagens. Mais de dois séculos depois, Caroline Egremont fez sua própria transformação no local dando vida nova ao jardim.

Fonte: Architectural Digest

(Divulgação/CASA CLAUDIA)

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s