Neste apê de 140 m², a madeira é a protagonista da decoração

Localizado em São Paulo, projeto assinado pela arquiteta Eliane Mesquita aposta na elegância do material para conquistar ambientes incríveis

(Evelyn Müller/Revista CASA CLAUDIA)

O morador não pretende permanecer muito tempo aqui. Nem por isso, no entanto, tratou o apê com menos cuidado. Com reforma e decoração caprichadas, o local se tornou um lar completo, onde o moço recebe amigos e planeja o futuro.

(Evelyn Müller/Revista CASA CLAUDIA)

De laminado de carvalho americano e laca, a estante (WM Marcenaria) exibe uma coleção de carros antigos em miniatura. As poltronas com encosto de couro são do Empório Vermeil. Mesinha e bloco de madeira (com lareira ecológica da Casa das Lareiras), vieram da Tora Brasil. Iluminação (Reka) e tapete (By Kamy) completam o cenário.

(Evelyn Müller/Revista CASA CLAUDIA)

O morador se imagina vivendo aqui durante cerca de três anos. Para o proprietário deste imóvel de 140 metros quadrados, em São Paulo, esse é o tempo máximo para usufruir do investimento e partir para outro endereço. Mas não pense que o empresário se contentou em viver acampado, muito pelo contrário – ele fez questão de deixar o apê com a sua cara antes de colocá-lo à venda com tudo dentro.

(Evelyn Müller/Revista CASA CLAUDIA)

A sala de jantar combina uma mesa de laca azul (Brentwood) com a cadeira Pantosh (Dpot), assinada pelo estúdio Latoog. No living, atrás do sofá (Spaço 204), o móvel com fundo espelhado acomoda quatro miniadegas.

(Evelyn Müller/Revista CASA CLAUDIA)

(Evelyn Müller/Revista CASA CLAUDIA)

 “Pedi cozinha aberta, mesa de jantar para dez pessoas e adega climatizada. Também queria duas suítes, e não três, como previu a construtora”, diz o morador sobre a reforma comandada pela arquiteta Eliane Mesquita. Para evitar a demolição de muitas paredes, ela o orientou a escolher uma unidade modificada, já com o número de quartos desejado.

(Evelyn Müller/Revista CASA CLAUDIA)

Mas, mesmo assim, foram necessárias alterações na ala íntima – afinal, o moço encomendou dois closets, o que roubou parte da área social. Não que a sala tenha resultado pequena: a profissional encaixou o jantar no espaço da varanda.

(Evelyn Müller/Revista CASA CLAUDIA)

“Unifiquei o piso do living e da cozinha e desenhei uma estante que liga esses ambientes”, fala a arquiteta. Deu supercerto. “A cada quinze dias, encho a casa de amigos. Fazemos campeonatos para ver quem prepara o melhor jantar, apreciamos bons vinhos, jogamos baralho até o sol raiar…”, conta o proprietário. E que o próximo morador também usufrua de tudo com a mesma empolgação.

(Divulgação/CASA CLAUDIA)

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s