ArtRIO: confira os destaques do evento

Apesar do novo endereço, na Marina da Glória, o charme de um evento mais “pocket” e impregnado do sotaque carioca continua o mesmo

A Novo Ambiente, em parceria com o designer gaúcho Guilherme Wentz, apresentou a linha composta por quatro vasos solitários de prata, em versões de mesa e parede. Os tubos metálicos foram trabalhados como materiais orgânicos – inspirados em caules de plantas e varas de bambu. Pura delicadeza.

A Novo Ambiente, em parceria com o designer gaúcho Guilherme Wentz, apresentou a linha composta por quatro vasos solitários de prata, em versões de mesa e parede. Os tubos metálicos foram trabalhados como materiais orgânicos – inspirados em caules de plantas e varas de bambu. Pura delicadeza. (Divulgação/ArtRio)

Foi uma semana de grande agito na cena cultural carioca, com exposições inauguradas por todos os cantos, artistas com ateliês abertos e colecionadores percorrendo o circuito “off”, que incluiu uma programação intensa por toda a cidade. Esse é o balanço da 7ª edição da ArtRio que, apesar de mais compacta esse ano, com 70 galerias espalhadas pelo galpão da Marina da Glória – a maioria brasileira e sul-americana –, incluindo ainda a tenda montada para a IDA (Feira de Design do Rio), agradou com o novo formato.

 (Divulgação/ArtRio)

A localização privilegiada contribuiu para que o público se animasse a conferir o evento, que montou um panorama bacana da arte e design brasileiros . Para Mari Stockler, artista e coordenadora da Galeria Carpintaria, no Jockey, o tamanho menor não significou, especialmente, uma queda de qualidade. Ao contrário: “Menos é mais”, garante. Já a artista plástica Beatriz Milhazes, em recente entrevista, deu um parecer similar: “A ArtRio pode, agora, se firmar como algo mais local, atraindo um público que venha conhecer um trabalho genuinamente brasileiro e latino-americano. Acho sob medida para a cena artística carioca”.

 (Divulgação/OMart)

Reforçando o conceito de design-arte, a IDA traz lançamentos do Studio Zanini (Linha Tubos) e os “Eletricães” de Maneco Quinderé , além da nova e lúdica coleção do estúdio Mameluca, de Alessandra Clark e Nuno Sousa. Para Brenda Valansi, sócia e organizadora do evento, o foco nessa edição foi a ligação dos produtos com as raízes brasileiras. “Procuramos unir a reconhecida criatividade de nossos profissionais com a utilização de novos materiais e a valorização de conceitos de sustentabilidade. O essencial é incentivar que as as peças de design art façam parte do cotidiano da casa”, avalia ela.

Abaixo, confira alguns destaques da ArtRIO e da IDA:

VEJA TAMBÉM: VII Prêmio CASA CLAUDIA: vencedor Design de Mobiliário:

 (Divulgação/CASA CLAUDIA)

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s