MCB recebe mostra sobre o ícone do design italiano Gio Ponti

Vivere alla Ponti – maneiras de morar e trabalhar de Gio Ponti traz obras marcantes do artista produzidas entre 1935 e 1970 e fica em cartaz até 15 de abril

Parte da segunda edição da Jornada do Design Italiano no Mundo, o Museu da Casa Brasileira (MCB) apresenta desde o dia 1º de março a exposição Vivere alla Ponti – maneiras de morar e trabalhar de Gio Ponti, sobre um dos mais influentes arquitetos da história italiana, Gio Ponti (1891 – 1979)

Através de vídeos, fotografias de arquivos, móveis e reproduceões de desenhos inéditos, os curadores Francesca Molteni e Franco Raggi retratam a relação íntima que o artista desenvolvia com seus projetos arquitetônicos: das casas em Milão desenhadas para viver com a família até o Palazzo de Montecatini, que abriga os famosos escritórios da Pirelli.

Arranha-céu Pirelli na Piazza Duca D’Aosta – Gio Ponti, 1956

Arranha-céu Pirelli na Piazza Duca D’Aosta – Gio Ponti, 1956 (Divulgação/Gio Ponti Archives)

Com uma obra eclética e repleta de referências dicotômicas e às vezes até opostas, Gio Ponti formou-se no Politecnico di Milano como arquiteto. Durante sua vida, construiu em 13 países, trabalhou para 120 empresas diferentes, editou e produziu mais de 560 exemplares de revistas e foi professor em 24 países.

Máquina de café La Cornuta – Gio Ponti, 1948.

Máquina de café La Cornuta – Gio Ponti, 1948. (Divulgação/Gio Ponti Archives)

Como designer industrial, desenhou peças à frente de seu tempo. A Itália dos anos 1930 movia-se pelo funcionalismo, que inspirou parte dos trabalhos de Ponti na arquitetura, mas foi colocado de lado pelo artista em alguns trabalhos em que prezava o lado estético do design. Além disso, escreveu poesias, pintou quadros e trabalhou em projetos com características modernas até seus 80 anos.

Trabalhos em cerâmica de Gio Ponti em 1935.

Trabalhos em cerâmica de Gio Ponti em 1935. (Divulgação/Gio Ponti Archives)

A mostra chega ao MCB depois de passar por Milão, Roma, Veneza e Londres. As obras apresentadas foram idealizadas entre 1935 e 1970 e incluem poltronas, mesas de centro, cadeiras e estantes, algumas usadas pela própria família do artista.

Vivere alla Ponti – maneiras de morar e trabalhar de Gio Ponti fica em cartaz no Museu da Casa Brasileira até dia 15 de abril.

Cadeira com encosto inclinado para Cassina – Gio Ponti, 1949.

Cadeira com encosto inclinado para Cassina – Gio Ponti, 1949. (Divulgação/Gio Ponti Archives)

Vivere alla Ponti – maneiras de morar e trabalhar de Gio Ponti

Museu da Casa Brasileira – Av. Brigadeiro Faria Lima, 2705

Data: De 1 de março a 15 de abril

Horários: De terça a domingo, das 10h às 18h

Ingressos: R$ 10 e R$ 5 (meia-entrada) | Crianças até 10 anos e maiores de 60 anos são isentos

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s