Boho no décor: aposte na mistura de cores, estampas e outras influências

Cheio de referências, o estilo aposta na mistura de cores, estampas, materiais, influências e épocas. Com ele, a casa ganha um clima de refúgio secreto e palácio

De sua tenda cigana em meio à selva, languidamente recostada sobre almofadões adamascados vindos da França, Eloise Bosquet, autointitulada baronesa de Wagner – na verdade, aventureira e cantora de cabaré –, levou de Paris pelo menos oito dos sete pecados capitais à paradisíaca Ilha de Floreana, no Arquipélago de Galápagos, lá pelos anos 1930. “Boêmia”, era chamada. Sonho proibido dos comportados colonos alemães, simbolizou a geração perdida do entreguerras, vagando à toa e chamando de lar qualquer lugar onde pudesse jogar suas mantas bordadas, seu violão, seus cristais e suas relíquias da nobreza. 

Sala boho em antiga casa do Estados Unidos

 (/)

Eloise é uma das musas inspiradoras do bohemian chic – ou boho para os iniciados. Sensual, misterioso e chegado ao drama, o estilo é docemente decadente. Meio hippie, meio vintage, meio étnico, romântico e amante da natureza, é tudo isso junto ao mesmo tempo, como convém a um visual que pode ser opulento ou não. Exatamente por essa diversidade e liberdade, tornou-se mega-atual. 

Casa na Inglaterra com espírito boêmio

 (/)

Diferente do minimalismo, aqui pouco não tem a menor graça. Fãs do boho, as designers de interiores Marianne Cotterill e Emily Katz, cada uma a seu modo, traduzem essa pegada com muito aconchego. Uma de um jeito mais cool, e a outra, com uma dose extra de sofisticação. “Ele não é um estilo conformista, então pouco importa se as peças estão desgastadas pelo tempo”, diz a inglesa Marianne. “Vale misturar itens de brechó com outros novos, artesanato e muitos vasos de plantas”, emenda a norte-americana Emily. 

 

collage-final

 (/)

1. Um mural de 9 m² do papel de parede Tiger, da Catalina Estrada, é vendido por 294 dólares na Bloompapers.

2. Inspirado num móvel de Coco Chanel, o biombo Coco Coromandel  vem revestido de papel de arroz pintado a mão. Preço: 14,7 mil libras na De Gournay. 

3. Mesinha Moroccan. Vale 180 libras na Sofas Outlet. 

4. Escultura artesanal de cerâmica Sicily & More, de Besnik Harizi. Por 3,6 mil dólares na Luisa Via Roma. 

5. Vaso Ombelles. Por 1 350 euros na Lalique. 

6. Almofada de algodão Liberty Lady Paisley. Por 220 reais na JRJ Tecidos. 

7. Decorado manualmente, o cavalo Dala custa a partir de 15 libras na The Swedish Wooden Horse. 

 

collage1

 (/)

1. A fofa banqueta Anita, desenhada por Francis Sultana, alia bronze e pelo de carneiro. Por 7,5 mil libras no ateliê do designer. 

2. O pendente Chanteuse, com contas de cristal, é da Currey and Company. Preço:4 240 dólares na Alinda Morrison. 

3. É da Uttermost by Billy Moon a mesa auxiliar Bertina, que mistura vidro temperado e aço inox. Vale 306 dólares na loja virtual da marca. 

4. Prato Les Étoiles de la Mer, da Versace. Por 176 libras na Amara. 

5. O sofá vintage foi renovado pelo estúdio Bokja Design com veludo iraniano bukhara. Preço: 6,5 mil dólares no ateliê. 

6. Luminária Josephine, de Jaime Hayon para a Metalarte. Por 1 545 dólares na Ylighting. 

 

banner_gotoshop_casa

 (/)

Clique e conheça a loja CASA CLAUDIA!

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s