Casa Vicens, de Gaudí, abre portas ao público pela primeira vez

Após 130 anos funcionando como residência privada, a casa, declarada Patrimônio da Humanidade pela UNESCO, agora é um museu - e está aberta para visitação!

 (Pol Viladoms/Casa Vicens)

Pela primeira vez, o primeiro projeto residencial do legendário arquiteto espanhol Antoni Gaudí, Casa Vicens, em Barcelona, abre as portas para o público. Depois de 3 anos de reforma e restauração, a casa, declarada Patrimônio da Humanidade pela UNESCO, tornou-se um museu, com uma série de exibições de arte e atividades culturais e educativas.

 (Pol Viladoms/Casa Vicens)

A Casa Vicens começou a ser construída em 1883, quando Gaudí tinha apenas 31 anos. O empresário Manel Vicens encomendou a casa de veraneio para sua família, mas vendeu em 1925. O comprador, Antoni Jover, contratou um amigo de Gaudí, Joan Baptista Serra de Martínez, para ampliar o projeto e transformá-lo em uma residência para 3 famílias. A mudança custou alguns sacrifícios ao projeto original, como a demolição da belíssima escadaria.

 (Pol Viladoms/Casa Vicens)

Em 2007, o imóvel foi novamente colocado a venda, mas só em 2014 ele foi comprado por um banco espanhol com o intuito de finalmente mostrar ao público seu interior, e transformá-lo em um museu.

O projeto de restauração da casa começou no começo do ano passado. Os profissionais do estúdio de design DAW e do escritório Martínez Lapeña-Torres Arquitectos, em colaboração com um time de artesãos, historiadores, químicos e experts no trabalho de Gaudí, moveram-se para recuperar ao máximo o desenho original.

 (Pol Viladoms/Casa Vicens)

As paredes da construção foram pintadas com novas cores, enquanto os jardins e as fontes de água foram realocados, sempre procurando seguir o projeto original através de fotografias e registros históricos. Na parte interna, as cores originais, essenciais para a ideia de continuidade entre os quartos, foram pintadas novamente com tons ainda mais vibrantes. Na sala para fumantes, os arquitetos descobriram, por trás de muitas camadas de tinta amarela, a padronagem azul e verde de Gaudí. Relevos em papel maché nos tetos e paredes foram reparados e restaurados ao original.

 (Pol Viladoms/Casa Vicens)

“Casa Vicens é extremamente importante para entender Gaudí”, explica David García Martínez, fundador do estúdio DAW, em entrevista ao Architectural Digest. “A relação entre arquitetura e natureza é criada através da ornamentação, e não da estrutura ou formas. O interior e o exterior estão em diálogo constante com a natureza. Essa ideia começou nesta casa, e podemos vê-la se formalizando nos projetos seguintes.”

 (Pol Viladoms/Casa Vicens)

A casa está aberta para visitação desde novembro do ano passado. Ela fica localizada na Vila Gràcia, no coração de Barcelona, e fica recebe turistas todos os dias, das 10h às 19h.

 (Divulgação/CASA CLAUDIA)

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s