Tudo o que você precisa saber para ter plantas no apartamento

Separamos as melhores dicas de nossas matérias sobre plantas em ambientes internos para tirar suas dúvidas. Ao fim, uma lista de 23 plantas que se dão bem dentro de casa

Motivos não faltam para ter plantas dentro do apê: além de importantíssimas para a decoração, elas trazem diversos benefícios físicos e mentais. De acordo com uma pesquisa feita pela NASA e publicada por Bill Wolverton, plantas podem funcionar como uma peneira da poluição dos ambientes fechados, especialmente quando próximas às janelas. As verdinhas também ajudam a reduzir o estresse, conforme contado pela psicóloga Helen Russell em sua pesquisa para a Universidade de Surrey, no Reino Unido.

Sabendo de tudo isso, a única razão para não ter começado seu jardim interno é não saber cuidar das plantas. Por isso, compilamos este guia com as dicas de nossas melhores matérias sobre espécies para espaços fechados. Depois de lê-lo, não tem mais desculpa!

Iluminação

Em primeiro lugar, toda planta precisa de luz. Caso contrário, elas não conseguem realizar a fotossíntese – então nem pense em tentar criar mudas no porão ou em um banheiro sem janelas! 

abre-escolher-planta-escritorio

 (/)

O que permite que certas plantas sejam criadas entre quatro paredes e outras não é a quantidade de luz que precisam. Classificamos as espécies em três grupos de acordo com esta característica: as de pleno sol, meia-sombra e sombra.

A arquiteta Érica Salgueroi deixa bem claro: “prefira espécies que não necessitam de regas frequentes e se adaptam a situações de sombra e meia-sombra”.

10-plantas-que-ficam-bem-em-uma-mesa-de-centro

 (/)

Plantas de meia-sombra gostam de receber o sol da manhã ou do fim da tarde, enquanto as de sombra preferem luz indireta, filtrada pela janela e até mesmo por cortinas. Analise a luminosidade do local em que você mora antes de se decidir por uma espécie, sem esquecer-se de pesquisar as particularidades da planta escolhida!

Água

Pouquíssimas plantas internas devem ser regadas diariamente. Sem incidência direta do sol, a água do solo demora mais para secar. Caso você insista em regas diárias, as raízes das plantas ficarão encharcadas e, com o tempo, apodrecerão.

summer-regando-as-plantas

 (/)

Se esta nova-iorquina pode ter 500 plantas em seu apartamento, por que você não poderia?

Apesar de cada espécie possuir uma preferência, é difícil errar seguindo esse esquema: duas regas por semana no verão, e uma no inverno. Você pode adaptar a frequência de irrigação conhecendo a necessidade de água da planta – além das informações dadas no momento da compra, faça o teste do palito todos os dias por um tempo. Conferindo com um palito de dente – ou de churrasco, dependendo do tamanho do vaso – a velocidade em que o solo seca você passa a entender melhor sua planta e fica mais difícil mata-la de sede ou afogada.

Nutrição

O adubo é outra questão importante quando o assunto é manter as folhas e flores saudáveis por muito tempo. O solo precisa ter seus nutrientes repostos periodicamente. Pergunte ao florista a frequência com a qual sua espécie precisa ser adubada: algumas requerem reposição bimestral, outras, semestral e por aí vai.

07-plantas-que-se-desenvolvem-bem-em-areas-cobertas

 (/)

Não faça apenas a adubação química! A engenheira agrônoma Angela Cristina Rossi, do Shopping Garden, em São Paulo, adverte: apesar do NPK 10-10-10 “deixar a planta com aparência bonita, tal técnica não nutre a terra completamente”. A solução é intercalar esta adubação com húmus de minhoca e bokashi, um fertilizante composto de farelos orgânicos. Apesar de popular, a torta de mamona não é tão recomendada: quem tem pets precisa tomar cuidado, pois ela é tóxica.

O seu objetivo continua sendo cultivar a planta em espaços pouco iluminados, como o lavabo? Atenção: o ambiente é um dos menos iluminados e mais úmidos da casa, e poucas espécies se adaptam a estas condições. O excesso de umidade pode ser combatido deixando os vidros das janelas sempre abertos para ventilação. Durante o dia, portas e janelas abertas também, para a luz entrar.

Conheça algumas espécies para se apaixonar pela jardinagem dentro de casa:

Leia também:

O guia da suculenta: conheça as espécies e como cultivá-las

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s