Visita Guiada: a casa colorida do arquiteto Guilherme Torres

Iluminada e colorida, esta casa é um lugar para exercitar o olhar e testar combinações ousadas

Construída na década de 1940, a casa do arquiteto Guilherme Torres, em São Paulo, ganhou uma linguagem contemporânea depois da reforma assinada por ele há seis anos. De lá para cá, os ambientes já mudaram diversas vezes. “Criei uma base neutra porque ela facilita mexer no visual. Gosto do meu espaço em constante transformação.”

Arquiteto Guilherme Torres, e ao fundo, bancada e detalhes em lambe-lambe

 (/)

A maior mudança feita por Guilherme foi a demolição da edícula, que deu lugar a um jardim com pé-direito duplo – uma extensão da cozinha aberta. Outro detalhe bacana é o volume de treliça na entrada. “A casa olha para dentro e tem um espírito de riad”, diz o arquiteto, referindo-se aos pátios internos marroquinos. As cores fortes, por sua vez, trazem personalidade aos ambientes, que no momento passam por outra reformulação. Vem mais novidade por aí. 

collage2

 (/)

Cores diferentes distribuídas pelos cômodos da casa do arquiteto

 (/)

 

Comentários

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.