Estudantes de arquitetura e refugiados desenvolvem espaço juntos

Eles criaram um ambiente para convivência em um abrigo na Alemanha.

A crise de refugiados continua a ser um importante tópico para arquitetos e designers, que estão desenvolvendo projetos e propostas não apenas de abrigos, mas de ambientes que facilitem a adaptação e o bem-estar de quem vem de longe. É o caso desse espaço comunal dentro de um abrigo para refugiados em Mannheim, na Alemanha, desenvolvido por  estudantes de arquitetura da universidade Kaiserslautern. Com o mantra construir juntos e aprender juntos, eles desenvolveram uma estrutura de madeira cujo propósito é facilitar a convivência por lá.

Leia mais: 7 projetos com foco nos refugiados

centro-de-refugiados-alemanha

O pavilhão de estrutura leve e arejada oferece uma área comunal e coberta dentro do espaço. O trabalho foi feito por 18 estudantes, que trabalharam com 25 refugiados e empresas locais para desenvolver tudo em apenas três meses. “Por causa de processos burocráticos, os refugiados que chegam na Alemanha são condenados a sustentar um grande período de passividade”, contou a equipe. “Eles ganham o básico, mas a área é desolada, e não tem espaços comunais.”

centro-de-refugiados-alemanha

 (Yannick Wegner/Divulgação)

Por isso, além de criar o pavilhão, o projeto também pretendia ensinar técnicas básicas de construção para quem estivesse participando. “Os residentes tiveram a oportunidade de projetar ativamente seu ambiente, criando um espaço de qualidade para uso comunal ou individual”, afirmaram os estudantes ao Dezeen. A construção conjunta também permitiu que eles se familiarizassem com a língua alemã, melhorando sua adaptação no território.

centro-de-refugiados-alemanha

 (Yannick Wegner/Divulgação)

O espaço, feito todo de madeira e ornamentado, pretende oferecer um pouco de aconchego em uma terra estrangeira — por isso, inclui também um jardim interno. Como tudo foi construído rapidamente, alguns componentes como o telhado e outras estruturas foram feitas de madeira pré-fabricada. No futuro, dois espaços que hoje servem de depósito serão transformados em um quiosque e um espaço de aprendizado e troca.

centro-de-refugiados-alemanha

 (Yannick Wegner/Divulgação)

centro-de-refugiados-alemanha

 (Yannick Wegner/Divulgação)

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s