Freespace: liberdade é tema da Bienal de Veneza 2018

Marcado para 26 de maio do ano que vem, o evento terá curadoria assinada por Yvonne Farrell e Shelley McNamara

Yvonne Farrell e Shelley McNamara, curadoras da edição de 2018 da Bienal, e Paolo Baratta, presidente do evento.

Yvonne Farrell e Shelley McNamara, curadoras da edição de 2018 da Bienal, e Paolo Baratta, presidente do evento. (Andrea Avezzu/La Biennale di Venezia)

As qualidades essenciais da arquitetura estarão em evidência durante a Biennale Architettura 2018, que acontecerá de 26 de maio a 25 de novembro em Veneza. À frente da curadoria, as arquitetas Yvonne Farrell e Shelley McNamara elegeram Freespace (espaço livre) como tema da 16ª edição do evento italiano.

Freespace descreve a generosidade de espírito e um senso de humanidade no centro da agenda da arquitetura. Freespace encoraja a revisão das formas de pensar, as novas maneiras de ver o mundo e de inventar soluções onde a arquitetura preveja o bem estar e a dignidade de cada cidadão deste frágil planeta”, as diretoras da Grafton Architects explicaram no comunicado oficial.

O objetivo é entender melhor a arquitetura, estimular discussões sobre seus valores fundamentais e celebrar sua contribuição comprovada e duradoura para a humanidade. Para exemplificar, uma série de projetos foram citados – entre eles, o mirante do MASP, museu em São Paulo projetado por Lina Bo Bardi.

“Nós acreditamos que todos têm o direito de se beneficiar com a arquitetura. O papel dela é prover abrigo aos nossos corpos e elevar nossos espíritos. Nós estamos interessados em ir além do visual, dando ênfase ao papel da arquitetura na coreografia da vida diária”, a página conta.

Os participantes nacionais terão, como de costume, suas próprias exibições durante a Biennale Architettura 2018, que também incluirá eventos simultâneos apresentados por instituições internacionais.

Comentários

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.