Governo francês corta verba para reforma de Notre-Dame

A catedral está seriamente danificada pela poluição, e os recursos escassos do Ministério da Cultura não cobrem o reparo

A Notre-Dame é uma das catedrais góticas mais antigas e famosas da França. Só no verão, a cidade de Paris chega a receber até cinquenta mil visitantes de todo o mundo para ver de perto as altas torres e os belíssimos vitrais coloridos, que representam a beleza da arquitetura medieval e materializam parte da história francesa. No entanto, de acordo com a reportagem publicada pelo jornal Time, o monumento de mais de 60 metros de altura está desmoronando. Pedaços de calcário dos mais variados tamanhos caem dos mais altos capitéis. Duas seções de paredes estão faltando, as quais os padres tentaram remendar com madeira. As faces das gárgulas parecem se derreter como sorvete ao sol. E a pior parte é que não há verba para cobrir os reparos.

(Divulgação/Friends of Notre Dame)

854 anos se passaram desde o começo da obra, e durante esse período a catedral foi vandalizada diversas vezes, devido à várias guerras religiosas e ideológicas que se seguiram. Houve até uma reforma em 1844, mas a utilização de rochas e cimentos de baixa procedência acabou por piorar ainda mais a situação da torre a longo prazo. Mas a poluição é a principal culpada pelas ruínas de Notre-Dame. Embora os materiais mais antigos da construção sejam de boa qualidade, como a alvenaria de pedra e argamassa, os gases fósseis dos carros e cigarros liberados por mais de um século danificaram e desmancharam várias partes do edifício.

(Divulgação/Friends of Notre Dame)

Após anos de discussão entre a igreja e o governo, foi estabelecido que a arquidiocese é responsável pela manutenção do prédio, e o Ministério da Cultura deve disponibilizar até dois milhões de euros por ano para este propósito. Este ano, as autoridades proporcionaram mais 6 milhões para restaurações, mas a próprio Ministra da Cultura diz que Notre-Dame não deve esperar nenhuma ajuda desse tipo. “A França tem milhares de monumentos. Notre-Dame não vai cair”, afirma.

(Divulgação/Friends of Notre Dame)

Entendendo que o governo não pagará pela restauração completa da catedral, a arquidiocese fundou a Friends of Notre Dame, “Amigos de Notre-Dame”, em tradução literal, que pretende levantar 100 milhões de euros nos próximos dez anos. Michel Picaud, líder da organização, espera que o dinheiro venha majoritariamente de americanos, pois os franceses hesitam em doar em razão da laicidade. Mas ele afirma que “Isso não é sobre religião. É sobre a nossa história. Notre-Dame está aberta para todos.”.

(Divulgação/Friends of Notre Dame)

A Receita Federal Americana garantiu isenção de impostos à organização sem fins lucrativos, que está planejando fazer shows pelos Estados Unidos na primavera de 2018 para arrecadar recursos para a causa. Talvez até o fim desta década, quando a reforma talvez comece, os danos estarão maiores do que os atuais. Mas, para Notre Dame, a história é contada não em anos, mas em séculos.

(Divulgação/CASA CLAUDIA)

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s