35° Panorama de Arte Brasileira do MAM estreia hoje (26)

A tradicional exposição bienal do Museu de Arte Moderna de São Paulo aborda o estado atual da arte do país e propõe reflexão sobre a identidade brasileira

 (Augusto Araújo/Museu de Arte Moderna de São Paulo)

Começa hoje (26), às 20h, no Museu de Arte Moderna de São Paulo (MAM), a 35ª edição da tradicional exposição bienal Panorama de Arte Brasileira, que traz uma análise do cenário artístico atual no país, este ano com o título “Brasil por Multiplicação“.

Com curadoria de Luiz Camillo Osorio, a mostra foi inspirada em dois textos. O primeiro, Esquema Geral da Nova Objetividade (1967) do crítico e professor Hélio Oticica, propõe uma reflexão sobre algumas questões fundamentais para a discussão sobre arte e cultura nacionais na contemporaneidade, como a participação do espectador (tátil, visual, semântica), a tomada de posicionamento político, ético e social e as novas formulações do conceito de anti-arte.

 (Karim Aïnouz/Museu de Arte Moderna de São Paulo)

O segundo texto, Nacional por Subtração (1986), de Roberto Schwarz, explica a produção cultural, que, de acordo com o autor, se dá sempre pela subtração do estrangeiro. Subvertendo essa visão, o 35° Panorama apresenta a singularidade brasileira de uma perspectiva tropicalista: um acúmulo de camadas superpostas, mas nunca alinhavadas e em constante mudança.

A exibição contará com artistas que trabalham com narrativas diferentes, tanto nas artes visuais, como também em arquitetura, dança e cinema. Entre eles, estão o Coletivo Mão na Lata, do Complexo da Maré, com uma seleção de fotos com olhar intrínseco de quem vive na comunidade carioca, e o Coletivo Movimento dos Artistas Huni Kuin (MAHKU), do povo indígena HuniKuin, do Acre, que apresentam o Projeto Parede, com desenhos baseados nas tradições da vida na floresta.

O 35° Panorama de Arte Brasileira fica em cartaz até dia 17 de dezembro deste ano.

 (Laysa Elias/Museu de Arte Moderna de São Paulo)

SERVIÇO

35° Panorama de Arte Brasileira

Quando: 27 de setembro a 17 de dezembro de 2017

Onde: Museu de Arte Moderna de São Paulo (Parque do Ibirapuera – Av. Pedro Álvares Cabral, s/nº – Portão 3)

Horário de funcionamento: Terça a domingo, das 10h às 17h30 (com permanência até as 18h)

Ingressos: R$6,00. Entrada franca ao sábados.

 (Divulgação/CASA CLAUDIA)

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s