A casa do Rio Vermelho: morada de Jorge Amado vira museu em Salvador

Transformada em museu, a morada onde Jorge Amado e Zélia Gattai viveram por 40 anos abre ao público em Salvador.

01-casa-jorge-amado-e-zelia-gattai-museu

 (/)

Móveis, obras de arte, coleções de objetos, livros e máquinas de escrever – tudo permanece nos ambientes como os escritores Zélia Gattai (1916-2008) e Jorge Amado (1912-2001) lá deixaram. Cada detalhe lembra as muitas histórias vividas na Casa do Rio Vermelho. “Era um sonho de minha avó transformar este lugar em memorial”, diz Maria João Amado, neta do casal. O designer Gringo Cardia assumiu a curadoria e implantou um museu multimídia, com 17 espaços em que são exibidos vídeos e projeções a respeito de viagens e trechos dos livros. 

Esse deleite para admiradores do mundo inteiro fica na R. Alagoinhas, 33, e abre de terça a domingo, das 10h às 17h. Ingresso: 20 reais.

02-casa-jorge-amado-e-zelia-gattai-museu

 (/)

03-casa-jorge-amado-e-zelia-gattai-museu

 (/)

Comentários

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.