As peças dos artesãos agricultores de Cerro Azul, no Paraná

Palha de milho, taboa e bambu dão forma a chapéis, bolsas, cestas e flores dos artesãos de Cerro Azul, no Paraná. 

*Matéria publicada em Casa Claudia #618 – Fevereiro de 2013

 (/)

Durante o dia, eles são agricultores, cuidam da terra. Quando a noite cai, transformam-se em artesãos: as mãos calejadas tramam com delicadeza a palha do milho, a taboa e o bambu, criando itens atraentes pela cor e pelo capricho. Até 2005, os moradores de Cerro Azul, a 92 km de Curitiba, faziam apenas cestos e chapéus para a lida no campo. O enredo tomou outro rumo quando o designer Renato Imbroisi visitou a região para pesquisar o artesanato local a convite do museu A Casa, de São Paulo. Ele percebeu que o talento ali era grande, mas podia ser aprimorado. Além de melhorar a técnica de trançado e tratamento das fibras, o grupo de cerca de 40 artesãos aprendeu a administrar o negócio e vender a produção. “Eu oriento, mas é o artesão que tem a autoria e divulga sua arte”, diz Renato. Com a nova produção, a renda familiar aumentou e todos se orgulham de preservar uma tradição manual genuína. “O povo da cidade aprecia as peças mais elaboradas”, considera o artesão José do Carmo Moura e Costa. O esforço, agora, é divulgar a marca, batizada de Tecendo História, para o resto do país.

 (/)

 (/)

 (/)

 

 (/)

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s