O tapete queridinho do estilo boho

Conheça o Marrakech Shag, modelo que faz sucesso nas decorações de inspiração cigana

Se você navega pelos blogs de decoração e pelo Pinterest, já deve ter visto por aí um tapete claro, peludinho e com estampa de losangos. Ele é um dos queridinhos de quem aderiu ao estilo boho e já foi usado várias vezes pela designer de interiores norte-americana (e web celebrity) Emily Henderson. De tanto topar com esse modelo, que eu não conhecia antes de o décor com pegada cigana virar um hit, resolvi pesquisar mais sobre ele. Descobri o nome (Marrakech Shag ou Marrakesh Shag, as duas grafias valem) e a origem (Marrocos). Depois, fui perguntar para a arquiteta Francesca Alzati, dona da By Kamy e expert no assunto, mais sobre esse tipo de peça. “Ele faz parte dos tapetes berberes, que eram produzidos para tribos nômades. Por isso, eram feitos em tamanhos menores, para uso como piso de tenda. Estamos falando dos anos 1920. Hoje são confeccionados em galpões, em medidas grandes, como 6 x 4 m. O tom lembra a cor de ovelha depois do banho, e a estampa geométrica é bem característica”, ela conta. Aí a gente começa a juntar as pontas de porque ele faz sucesso no estilo boho. O décor gypsy valoriza as peças de visual étnico, os achados de viagem e a mistura. E traz a liberdade de quebrar algumas regras. Se você só conseguir seu tapete dos sonhos num tamanho pequeno (se trouxer a peça na bagagem, por exemplo), pode encontrar um jeito de usá-lo na decoração, ainda que o ambiente seja grande. Nesta galeria, veja ambientes e tapetes do nosso modelo eleito e de outros similares.

Comentários

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.