Muito além de um espremedor

Conheça o Juicy Salif, uma das peças mais icônicas de Philippe Starck

Espremedor Juicy Salif O espremedor Juicy Salif, de Philippe Starck, é de alumínio

O espremedor Juicy Salif, de Philippe Starck, é de alumínio (Divulgação/Novo Ambiente)

É uma aranha? Uma nave alienígena? O visual diferentão não entrega logo de cara, mas, acredite, isto é um espremedor de frutas cítricas, o Juicy Salif.

Claro que um objeto como esse não sairia da mente de alguém muito convencional. Seu autor é o francês Philippe Starck, um dos designers mais criativos e conhecidos da atualidade. Nascido em Paris, em 1949, ele sempre teve vontade de inventar coisas — daí o interesse pela arquitetura, curso no qual se formou, e pelo design de móveis e objetos.

Uma das características mais marcantes em seu trabalho está em reconstruir, do seu jeito, objetos comuns do cotidiano. E foi isso que ele fez com o Juicy Salif: Starck estava em um restaurante na Itália, degustando um prato de lulas, quando percebeu que faltava limão. Ao chamar o garçom, teve uma ideia e começou a rabiscar no guardanapo os primeiros traços do que se tornaria o famoso espremedor. Como prova de que seus trabalhos não são somente objetos ou móveis, mas também arte, esse mesmo guardanapo está exposto no Museu Alessi, pertencente à marca que fabrica o Juicy Salif desde 1990.

Braço do espremedor com o logo da Alessi Todos os espremedores recebem o símbolo da Alessi

Todos os espremedores recebem o símbolo da Alessi (Divulgação/Alessi)

A pergunta que não quer calar é: o espremedor funciona? Ao pesquisar um pouco mais, pude perceber que ele não é dos mais fáceis de utilizar e, em muitos casos, serve mais como um objeto de decoração. Isso porque, além de extrair pouco suco da fruta, tem um formato que não permite encaixar qualquer tipo de copo embaixo.

Juicy Salif na cor branca, em cima de uma plataforma de vidro Juicy Salif também está disponível em outras cores, como a branca

Juicy Salif também está disponível em outras cores, como a branca (Divulgação/Alessi)

Mas, mesmo assim, o Juicy Salif ganhou o mundo e se tornou um objeto de desejo. No exterior, o espremedor é vendido por cerca de 62 euros, o que vai de encontro à crença de Starck de que o design deve ser democrático. Já no Brasil, o preço é salgado: cerca de 950 reais. Se a ideia for só dar uma espiada de perto em seu design, aproveite uma viagem a Nova York para vê-lo no MoMA ou à Itália, onde a peça está exposta no Museu Alessi.

Vejo vocês na próxima coluna,

@natimaruy

 (Divulgação/CASA CLAUDIA)

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s