Multichair, a cadeira que se desdobra em várias

Criada em 1970, a peça concretizou o sonho do designer Joe Colombo de planejar ambientes para o futuro

Poltrona Multichair, de Joe Colombo

Poltrona Multichair, de Joe Colombo (Divulgação/B-Line)

A decoração dos anos 1970 foi marcada pelo aumento da presença dos materiais tecnológicos no dia a dia, pelas cores fortes e pelo clima informal e solto. Por isso, o designer italiano Joe Colombo teve toda a razão quando desenhou uma peça que possibilita sentar mais perto do chão e ficar em várias posições. Ao produzir a Multichair, ele pensou em criar itens transformáveis, que se adaptam às pessoas. Por ter inventado algo que reúne poltrona e cadeira em uma única peça, ele criou uma peça inovadora e ajudou a definir o jeito de morar da época.

A poltrona é feita de almofadas recheadas com espuma de poliuretano de alta densidade, forradas de tecido elástico (puro conforto!). Além disso, as partes que a compõe podem ser usadas individualmente ou rearranjadas. Dois cintos de couro são conectados ao estofado por fivelas, permitindo que o formato seja transformado ao prender as duas almofadas de várias maneiras diferentes. Assim, com todas essas possibilidades, fica mais fácil se esparramar e relaxar. E olha só que legal: a poltrona é superleve, então dá para montá-la com uma única mão.

Cinco poltronas Multichair posicionadas em diversas formas Diversas posições da Multichair

Diversas posições da Multichair (Divulgação/B-Line)

Outro detalhe é o fato de a costura ser quase que toda feita à mão, tornando cada peça única. Todo o restante é produzido em uma fábrica na Itália, a B-Line. Características minimalistas e sofisticadas dão um ar atemporal à Multichair.

Para aqueles que preferem só observar essa obra de arte (é o que ela é, afinal), ela faz parte da coleção permanente do MoMA (Museum of Modern Art) e do New York Metropolitan Museum of Art.

A Multichair é a realização de um sonho de Joe Colombo, que desejava desenhar ambientes para o futuro, mas respeitando a funcionalidade. Por isso, explorava todas as formas que a peça poderia ter sem se esquecer de duas características: conforto e elegância.

Até 1949, Colombo estudou na Academia de Belas Artes de Brera, em Milão. Depois, até 1954, cursou arquitetura na Universidade Politécnica de Milão. Nos quatro anos seguintes, se dedicou inteiramente à carreira de pintor e escultor, voltando-se para o expressionismo abstrato. Porém, em 1955, largou tudo para virar designer.

Embora tivesse o sonho de criar ambientes e móveis futuristas, Joe não chegou a ver as transformações tecnológicas da virada dos anos 2000. Ele morreu aos 41 anos, em 1971, de ataque cardíaco.

Os outros projetos do designer também ficaram famosos pela originalidade. Entre eles estão a cadeira Tubo e a poltrona Elda.

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s