Premiado, abrigo para refugiados da IKEA passa por reformulação

O projeto Better Shelter recebeu o prêmio Beazley de design do ano de 2016, mas será redesenhado para melhorar a acessibilidade e diminuir risco de incêndio

Em um exemplo impressionante de como a arquitetura pode ser usada como uma ferramenta para a ajuda humanitária, o Museu de Design de Londres nomeou o abrigo de refugiados The Better Shelter como vencedor na categoria de arquitetura do prêmio Beazley de 2016.

Realizado por uma colaboração entre Johan Karlsson, Dennis Kanter, Christian Gustafsson, John van Leer, Tim de Haas, Nicolò Barlera, a Fundação IKEA e o ACNUR, a agência de refugiados das Nações Unidas, a missão do projeto foi criar uma estrutura temporária que integrasse dignidade e funcionalidade em 17,5 metros quadrados com o custo de 1250 dólares.

Refugiados em Bagdá, no Iraque.

Refugiados em Bagdá, no Iraque.

Embebido em duas caixas, o abrigo demora por volta de quatro horas para ser montado. Uma vez concluído, ele possui características como uma porta frontal, ventilação e painéis solares, que alimentam luzes e carregadores de telefone.

No entanto, a produção e distribuição do abrigo foi adiada devido a preocupações com a estrutura, incluindo acessibilidade e risco de incêndio. A nova versão deve melhorar a ventilação e iluminação, assim como adicionar armação e painéis de parede mais resistentes.

Better Shelter

(Divulgação/IKEA)

“Os problemas de qualidade com os quais temos trabalho têm sido focados primariamente na estrutura. Muito do trabalho foi direcionado para melhorar os painéis, que serão mais leves e mais fortes, mas também mais baratos para produzir. Nós também adicionamos mais entradas de ventilação e a estrutura foi melhorada e reforçada. A luminária e o painel solar serão atualizados, com performance e durabilidade melhoradas”, Märta Terne, chefe de marketing e comunicação da Better Shelter, empresa que produz o abrigo, disse, conforme a publicação do Dezeen.

(Reprodução/Dezeen)

Confira, no vídeo abaixo, a montagem da estrutura:

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s