Apartamento de 160 m² renovado sem quebra-quebra

Partindo quase do zero e com o orçamento limitado a 86 mil reais, um grupo de arquitetos aceitou o desafio de transformar a morada só com elementos decorativos.

Um título para uma foto sem titulo

 (/)

O apartamento em que viveram por dez anos ficou apertado para o casal e a filha de oito anos com a chegada de uma irmãzinha. “Uma maré boa de trabalho nos possibilitou juntar dinheiro para investir em outro imóvel”, conta o morador. Seminovo, o apartamento não pedia reforma. Mas os moradores, que até então viviam com móveis de parentes, queriam uma decoração inteiramente renovada. “Eles dispunham de um orçamento de 86 mil reais, que deveria incluir mobiliário, objetos e até roupa de cama”, conta a arquiteta Tatiana Sakurai, que se juntou aos arquitetos Guto Requena e Maurício Arruda para criar o projeto.

“A situação era tão peculiar que encaramos o desafio de fazer um apartamento com a cara de revista, como nos pediram”, fala Maurício. Como a família já estava morando no local, as intervenções foram realizadas aos poucos. Tudo começou pelas paredes, com pintura e papéis definindo novos ares. Em seguida, a marcenaria deu forma a estantes e armários. Por último, vieram os móveis e objetos, que conferiram personalidade e aconchego aos ambientes. “Os moradores são modernos e divertidos, então fugimos das paletas monocromáticas e combinações rígidas. O resultado é uma decoração com identidade para ser usada”, diz Maurício.

União de talentos Tatiana Sakurai, Guto Requena e Maurício Arruda são arquitetos e amigos. Conheceram-se quando faziam pós-graduação em arquitetura e, desde então, seguiram caminhos profissionais independentes. Mas, dependendo das demandas do projeto, eles se reúnem, formando uma dupla (nas três variáveis possíveis) ou um trio. Esse esquema de trabalho colaborativo tem um objetivo claro: “Aproveitamos para enriquecer nossa própria experiência, trocando informações, sites, blogs, revistas e livros. Além disso, sempre nos divertimos muito quando estamos juntos. E a diversão já faz valer a pena”, conta Maurício. Os três gostam tanto desse trabalho conjunto que até criaram um nome para o grupo, chamado de Whydesign.

 

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s