Apartamento grande em Fortaleza aproveita bem a luz natural

Neste apartamento, em Fortaleza, a luz natural é muito bem aproveitada: dá contorno a móveis assinados e de família e contribui para o clima acolhedor.

 (/)

Todos os dias, às 14 horas, um barulhinho interrompe o silêncio no estar do apartamento do arquiteto Marcus Novais: são as persianas que baixam um pouco, pontualmente, comandadas por um sistema de automação. Uma hora depois, se fecham mais – e fcam assim até as 16 horas, que é quando o sol de Fortaleza dá uma trégua aos móveis e tapetes. “A luz daqui é maravilhosa. Mas precisei dessa precaução, principalmente depois de integrar a varanda à sala”, diz. Após a reforma, a área social somou 92 m². “Em dia de festa, giro o sofá que fca em frente à estante e libero a passagem.”

A luz natural farta permitiu o uso do cinza nas paredes e no forro. “Na reforma, deixei aparente o concreto da estrutura do apartamento – laje, pilares, vigas. Gosto dos materiais sem camufagem”, diz Marcus. Com isso, o arquiteto também conseguiu um pé-direito mais alto, de 2,85 m. Mas não imagine que essa opção deixou os ambientes frios: há tantos móveis antigos e de família e tantas obras de amigos pelos espaços que a sensação é justamente outra: acolhedora como uma boa história. “Tenho um gosto eclético e adoro ver uma peça dos anos 1950 ao lado de outra superatual.”

Luz é tudo: entrevista com Marcus Novais

 

 

 (/)

 

Um dos mais badalados arquitetos de Fortaleza, Marcus Novais colocou em seu apartamento o que mais acredita ser uma boa decoração.

 

O que é um bom projeto para você? 

É aquele que consegue ser a cara do dono. A personalização é uma das marcas do meu trabalho: é preciso conhecer estilos e design para identificar o que mais combina com a vida e a história dos moradores. 

Como resume as características do seu trabalho?

Prezo a liberdade de fluxo nos espaços, a circulação ampla. Fiz engenharia e, talvez por isso, também valorizo as estruturas originais, que entram na composição visual. Nas reformas, elas são usadas como parte do projeto – caso do concreto aparente desse apartamento – e nunca negadas. Outro ponto essencial para mim é o design. Aqui, um exemplo é a Pylon laranja, de Tom Dixon, na sala: mais do que uma poltrona, é uma escultura. 

Qual é o charme próprio do morar em Fortaleza?

Sinto que a luminosidade do Ceará realça as cores da decoração e traz alegria. Produz a sensação de uma casa mais aberta e cheia de vida. Procuro tirar proveito disso.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s