Apê comprado na planta e reformulado

Refúgio urbano: Apaixonado por cinema e gastronomia, o jovem casal do mercado financeiro convidou a arquiteta Luciana Motta para reinventar o apartamento de 220 m² comprado na planta.

O pedido era que ela conciliasse seu estilo de trabalho com os hobbies dos moradores – por isso, houve alterações na distribuição e nos acabamentos originais. Generosas aberturas descortinam o skyline de Belo Horizonte e deixam a brisa suavizar o calor da cidade. Em dias de temperatura branda, o sol traz vivacidade ao interior pontuado por materiais frios e linhas contemporâneas. Fabiana e Normando, donos de um modo de vida pragmático e anfitriões de primeira linha, queriam um lugar sem barreiras visuais, especialmente na área social, para acolher os amigos. Aqui, iluminação, home theater e cortinas são acionados por controle remoto: “Queríamos uma casa gostosa e prática”, diz a moradora. Ter uma casa automatizada é o sonho de consumo de muita gente.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s