Casa de praia deslumbrante no Havaí

Elementos rústicos, materiais ecológicos e tecnologia foram reunidos neste refúgio projetado pelo arquiteto americano Tom Kundig, na ilha de Maui, a segunda maior do Havaí.

*Matéria publicada em Casa Claudia Luxo #31 – Novembro e Dezembro de 2012

casa-de-praia-deslumbrante-no-havai

 (/)

Quando o arquiteto americano Tom Kundig, do Olson Kundig Architects, recebeu a incumbência de projetar uma casa de praia  na ilha de Maui, no Havaí, não sabia dos desafios que teria de enfrentar. Uma verdadeira epopeia que durou quatro anos, mas que se resume em uma única frase: “Quem poderia imaginar que nós conseguiríamos criar algo tão belo?” A obra-prima, assim batizada por Kundig, é emoldurada em um dos mais extraordinários paraísos naturais do Havaí: Slaughterhouse Beach, uma das praias mais procuradas por surfistas de todo o mundo e um local perfeito para relaxar.

Foi justamente com esse intuito que o cliente de Kundig resolveu investir em um terreno com mais de 52 mil m² à beira do penhasco. De um lado as montanhas, do outro o mar. Para abrigar o casal da Califórnia e seus dois filhos, o arquiteto idealizou três pavilhões com 418 m², interligados por uma extensa passarela de madeira envidraçada. O uso de materiais resistentes e que precisavam de pouca manutenção foi fundamental, já que a região é sujeita a chuvas e ventos fortes. “Aço, madeira, concreto e matériaprima local combinam com o que temos ao redor, a natureza”, reflete Kundig. No anexo principal, estão a cozinha − A céu aberto com uma bancada de concreto de 9 m −, a sala de estar e a de jantar. Ali, foram usados painéis de aço e vidro, de ambos os lados, que se abrem externamente por meio de pistões hidráulicos.

A umidade, insetos e condições climáticas irregulares obrigaram o projeto a recuperar e conservar algumas tradições arquitetônicas da região. Os telhados inclinados, muito valorizados no Havaí, foram modificados para melhor aproveitar luz e calor. As telhas de zinco foram revestidas de alumínio corrugado e são monitoradas eletricamente de acordo com o clima. Para o piso, optouse pelo concreto por ser de fácil manutenção e resistente. Ao lado da construção maior, estão os pavilhões destinados aos hóspedes.

O que abriga a família possui três quartos, com paredes e portas de vidro de correr que ajudam a ampliar ainda mais os ambientes. A parte externa da Slaugherhouse Beach House é uma verdadeira reserva natural. “Nosso cliente queria recuperar a vegetação nativa e iniciar um programa de plantio. A flora original, além de sua beleza, é essencial para reduzir a erosão e proteger a casa das fortes chuvas”, afirma o arquiteto.

*Matéria publicada em Casa Claudia Luxo #31 – Novembro e Dezembro de 2012

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s