Casinhas em área medieval ganham novas caras em Portugal

Intitulada Chalé das Três Esquinas, a propriedade passou por uma restauração que buscou retomar a identidade e a distribuição espacial e funcional originais

01-tres-casinhas-medievais-ganham-novas-caras-portugal

 (/)

Quando o escritório Tiago do Vale Arquitectos foi convidado para comandar o projeto destas três casinhas em Braga, Portugal, os profissionais sabiam que era uma oportunidade especial que também exigiria um aprofundamento a mais.

02-tres-casinhas-medievais-ganham-novas-caras-portugal

 (/)

“O Chalé das Três Esquinas é um edifício único, documentando a história e a diáspora da região onde se insere e combinando a arquitetura e o desenho urbano portugueses do século XIX com uma inesperada influência alpina, que chega ao país por via de uma vaga histórica de portugueses regressados do Brasil e influenciados pela cultura centro-europeia”, explica a página do projeto.

03-tres-casinhas-medievais-ganham-novas-caras-portugal

 (/)

Realizada em 2012 e 2013, a obra tinha o objetivo de retomar a identidade do edifício, que sofreu, assim como a fachada, com intervenções errôneas ao longo de 120 anos. O escritório tinha que redistribuir os espaços e funções, delimitando escritório e casa.

04-tres-casinhas-medievais-ganham-novas-caras-portugal

 (/)

“Simultaneamente, houve uma adequação às formas de viver contemporâneas, devolvendo-o à cidade e, potencialmente, alicerçando um modelo para intervenções de reabilitação futuras no bairro da Sé”, conta.

05-tres-casinhas-medievais-ganham-novas-caras-portugal

 (/)

Pensado como um anexo para o palácio vizinho e situado entre as muralhas medievais, o Chalé tem iluminação mais que privilegiada, já que tem uma frente voltada para o oeste e uma para o leste, permitindo incidência solar durante todo o dia.

06-tres-casinhas-medievais-ganham-novas-caras-portugal

 (/)

Durante as reformas, a fachada foi recuperada. No interior, as escadas foram preservadas e hoje atuam como delimitador de ambientes em todos os andares, afunilando conforme chegam ao último andar.

07-tres-casinhas-medievais-ganham-novas-caras-portugal

 (/)

O espaço de trabalho, um dos requisitos do projeto, foi instalado no térreo. No interior, a base branca foi escolhida, assim como o uso do mármore.

08-tres-casinhas-medievais-ganham-novas-caras-portugal

 (/)

A área residencial fica voltada para a praça e aproveita a luz do sol nascente. Ali vivem diversas laranjeiras, que provêm sombra, aroma e cenário.

09-tres-casinhas-medievais-ganham-novas-caras-portugal

 (/)

No primeiro andar, os espaços sociais prevalecem, com cozinha e sala divididos pelos degraus.

10-tres-casinhas-medievais-ganham-novas-caras-portugal

 (/)

No piso superior, o quarto ocupa uma espécie de sótão e, do outro lado, um closet minimalista deixa a maior parte do espaço livre.

11-tres-casinhas-medievais-ganham-novas-caras-portugal

 (/)

12-tres-casinhas-medievais-ganham-novas-caras-portugal

 (/)

banner_gotoshop_casa

 (/)

Clique e conheça a loja CASA CLAUDIA! 

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s