Dakota: conheça o prédio que foi a última casa de John Lennon

Icônica, a construção de 1884 é conhecida pelo processo de seleção rigoroso de residentes, que inclui a artista Yoko Ono

 (Mel Longhurst/Getty Images)

Em Nova York, de frente para o Central Park, um dos parques mais conhecidos do mundo, a reputação do Dakota é igualmente estrelada. Entre a 72nd Street e Central Park West, o endereço ficou mais famoso após a morte de John Lennon, então residente, em 1980.

 (Reprodução/Wikimedia Commons)

Construído na década de 1880 no Upper West Side nova-iorquino, o prédio residencial foi projetado pelo escritório Henry Janeway Hardenbergh, que assina o Plaza Hotel. Inaugurado em 1884, a construção de nove andares contava com 65 suítes, de quatro a vinte quartos cada.

 (Reprodução/Wikimedia Commons)

“Influenciada pelas viagens do dono pela Europa, a arquitetura do prédio exibe uma mistura de características renascentistas alemãs, assim como um pátio de inspiração francesa. O layout do edifício também se baseia em estilos franceses populares do período: tetos altos, quartos longos e um plano de estilo alinhado”, explica Caroline Biggs, do Apartment Therapy.

Mas o décor do prédio não termina por aí. Além dos toques góticos e dos arcos, as suítes (que estavam alugadas antes de sua abertura) foram entregues com piso de mármore, mobiliário de mogno e iluminação elétrica.

 (Reprodução/Wikimedia Commons)

Reconhecido como New York City Landmark em 1969 e como National Historic Landmark em 1976, a maior fama do Dakota veio após a morte de John Lennon, dos Beatles, assassinado em frente a seus portões.

Lennon e Yoko Ono, que ainda mora no Dakota, não foram as únicas celebridades no local: nomes como Judy Garland, Lauren Bacall e Rosemary Clooney já viveram ali. Outras, no entanto, tentaram e não conseguiram, como Cher, Madonna, Billy Joel, e Melanie Griffith e Antonio Banderas. O prédio é famoso por ter um processo de seleção de inquilinos muito rigoroso.

 (Reprodução/City Realty)

Atualmente, as 65 suítes iniciais foram transformadas em 94 unidades. De acordo com o Apartment Therapy, cinco estão à venda – desde um apartamento de 12 milhões de dólares, com sete quartos, até um espaço de 68 metros quadrados, avaliado em U$ 1,695 milhões.

Confira mais detalhes no vídeo abaixo (em inglês):

VEJA TAMBÉM: A última casa de Tomie Ohtake:

 (Divulgação/CASA CLAUDIA)

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s