Refúgio de fim de semana homenageia jeito de morar japonês

Quando finalizou esta casa em São Roque, SP, o casal Jo Takahashi e Dirce Miyamura apelidou o refúgio de fim de semana de zen-caipira. Isso porque a construção concilia a essência serena do Japão com nossas raízes mais puras.

Luz, espaços livres, contemplação e silêncio. Para o produtor cultural Jo Takahashi e sua mulher, a tradutora Dirce Miyamura, esses são os elementos principais de uma morada. “Antes de mais nada, desejávamos uma casa vazia”, afirma Jo. Tal ideia traz uma visão que é peculiar à cultura japonesa, da qual Jo foi representante, durante 26 anos, na Fundação Japão, em São Paulo: “O vazio não é ausência, mas um intervalo a ser preenchido”. Na prática, esse pensamento, associado à tradição zen-budista, se traduz em uma construção de 180 m² com ambientes integrados e circulação desimpedida. “Não queríamos ter paredes ou qualquer tipo de divisória interna, nem cômodos com funções fixas, além do quarto.”

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s