Tempero retrô e elementos modernos na morada do jovem casal

As peças favoritas da jornalista e do designer revelam uma queda pelos anos 50 e 60

Na casa da jornalista Marina Sell Brik e do designer André Brik, é comum que as visitas se surpreendam com peças antigas, como um ventilador de metal típico dos anos 1950 e uma máquina de escrever da década de 1960. O efeito de túnel do tempo ali só não é maior porque os objetos mais velhos convivem pacificamente com itens modernos. Veja o depoimento da moradora e as peças favoritas do casal.

 

“Toda a decoração da casa é de nossa autoria, algo bem pessoal”

“É engraçado sentir nostalgia por uma época que não vivemos. Talvez por isso mesmo a gente acabe idealizando décadas passadas. O fato é que eu e meu marido temos uma queda pelos anos 1950 e 60, em especial pelo mobiliário. Admiramos a durabilidade dos materiais e o design daquele período, mais clean e orgânico, que passa tranquilamente de geração em geração. Tanto que a maioria dos móveis é herança das casas dos avós do André. O mobiliário que não é vintage foi feito sob medida por marceneiros, como a estante da entrada da casa e os armários da cozinha, mas sempre respeitando a linguagem de uma época. O desenho desses móveis foi elaborado com base na nossa pesquisa e interpretação. Aliás, toda a decoração da casa é de nossa autoria, algo bem pessoal, até mesmo porque as peças foram chegando aos poucos. A mesa de jantar e o aparador, por exemplo, foram os últimos itens a se incorporarem à decoração. Eles foram desenhados pela lendária fábrica Móveis Paciornik especialmente para a casa dos avós do André, na década de 1950. Em cada item escolhido, nossa intenção sempre foi tornar a casa bem acolhedora, então usamos tons quentes, madeira e tecidos confortáveis. O resultado é tão agradável que decidimos até trazer nosso escritório para a casa. Nosso home off ice tem aura vintage, claro.”

 

 

O que é vintage?

É comum ouvir dizer que vintage e retrô são sinônimos, mas existe uma diferença básica e bem importante. Vintage é o produto original da época, que foi fabricado antigamente. Já retrô é a peça nova, fabricada recentemente, mas inspirada em estilos antigos. De qualquer forma, é interessante combinar itens dessas duas categorias quando o estilo das peças é similar. Ou então, uma boa pedida vem da mistura do antigo com o moderno, destacando as características de cada um. O bacana do vintage são as lembranças, o resgate, a memória da peça. No estilo retrô, chamam a atenção as referências de outros tempos, com um ar até meio saudosista, mas um toque de modernidade.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s