Três blocos abrigam as alas social, íntima e de lazer

Encontro com a natureza: generosas aberturas deixam a paisagem permear todos os espaços da casa.

Um título para uma foto sem titulo

 (/)

Ao folhear as páginas de um livro de arquitetura, o empresário teve um clique inspirador. “Eu desejava uma casa em que a paisagem ficasse ao alcance dos olhos”, diz. Para dar forma ao sonho, a arquiteta Gilda Meirelles elaborou um projeto que se nutre do verde e dá conforto à família e aos amigos. Fincado num condomínio perto de São Paulo, junto de duas jabuticabeiras, o endereço uniu novamente o casal e os dois filhos adolescentes, já habituados a viagens sem os pais. Fim de semana perfeito neste lugar é aquele com o casal, os dois filhos e os convidados desfrutando momentos de lazer na piscina, no campo de golfe do condomínio, relaxando nas suítes ou simplesmente mergulhados em algum dos belos livros de arte, história e fotografia da biblioteca. A arquiteta Gilda Meirelles imaginou a casa de quase 700 m² voltada para o jardim do condomínio, onde um lago e nacos de mata nativa deixam a atmosfera mais bucólica. Em função do lote triangular, com 80 m de frente e 25 m de fundo, ela bolou a implantação de três blocos num ângulo de 45 graus em relação à divisa do terreno, garantindo a vista verde para quem está em qualquer cômodo. Tanto no pergolado de acesso às suítes como nos banheiros, a natureza aparece e promove o deleite. E se você procura por projetos de casas grandes, não deixe de consultar a nossa seleção.

Comentários

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.