Três sobrados na mesma rua para uma família

Três sobrados na mesma rua abrigam o universo da artista plástica Elisa Stecca. Ao lado do imóvel em que mora com as filhas, em São Paulo, ficam seu ateliê e a casa do namorado

Lá se vão 17 anos desde que Elisa Stecca se mudou para o endereço de seus sonhos. Por acaso, a caminho da padaria, topou com a placa de “aluga-se” no portão de uma vila com sete casas, meio escondida no bairro do Jardim Paulista, em São Paulo. Encantou-se com o lugar sem dar bola para o mau estado de conservação do imóvel disponível. “A construção estava completamente destruída, mas enxerguei muito potencial ali”, lembra. Grávida de Jade, hoje com 16 anos, a artista plástica encarou seis meses de obra pesada. Livre de três caçambas de entulho, o sobrado de 160 m² passou por recauchutagem geral de elétrica e hidráulica, ganhou novo telhado e perdeu algumas paredes. A reforma foi iniciada no andar de baixo – no hall, ela instalou seu ateliê para trabalhar perto da bebê. Dois anos depois, quando a outra filha, Luz, estava a caminho, Elisa resolveu mexer no piso superior. O sossego durou pouco: assim que as meninas começaram a crescer, a morada ficou pequena para o trio.

No sobrado vizinho, ela instalou seu estúdio

O canto de trabalho, espremido no hall, passou a atrapalhar a rotina da família com duas crianças pequenas – Elisa precisava de espaço para executar suas joias escultóricas e peças de decoração, enquanto as meninas exigiam trânsito livre pelos ambientes. “Estava à procura de um novo endereço para o ateliê quando surgiu outro imóvel disponível na vila”, conta. “Cheguei a mostrá-lo a alguns amigos, mas estava tão detonado que ninguém teve coragem de alugá-lo. Aí, pensei: ‘Por que não monto o estúdio aqui do lado de casa?’” A história se repetiu – mais uma longa obra estrutural se fez necessária até tornar o local habitável. “Todas as construções da rua eram bastante escuras. A principal medida foi trazer luz.” Apenas o belo piso de madeira restou da era pré-reforma. Nos cômodos frequentados pelos clientes, acabamentos simples e decoração despojada ajudam a realçar a beleza das criações da artista.

Há três anos, o namorado mora ali pertinho

Embora tudo estivesse muito bem acomodado em duas casas, Elisa nem pestanejou quando outro imóvel da rua ficou vazio: assinou a escritura e incorporou o terceiro sobrado à ala da família Stecca. Neste aqui, pelo menos, não foram necessárias intervenções tão radicais, já que seu estado era mais animador. A proposta inicial, de mantê-lo alugado para amigos, funcionou por quatro anos – até 2011, momento em que o namorado da artista, o empresário Paulo Tadeu, resolveu que seria o novo inquilino. “Ele vivia num flat e, ao se mudar para cá, trouxe também o estoque da Matrix Editora, da qual é proprietário. Mas o negócio se expandiu, e o depósito precisou ser transferido.” Ao tomar posse da morada, Paulo tingiu a fachada de verde-claro em homenagem ao Palmeiras, time do coração. Desde então, Elisa transita por seu universo dando poucos passos. “As barreiras entre o pessoal e o profissional não existem mais. Meu trabalho é minha vida.”

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s