Visita guiada: a casa com garimpos descolados da designer Lívia Amaral

A designer Lívia Amaral preencheu sua casa, em São Paulo, com objetos de família e achados de antiquários e feirinhas. Um jeito bacana de criar um clima pessoal

visita-guiada-casa-claudia-livia-amaral-abre

 (/)

Era um dia ensolarado quando a designer gaúcha Lívia Amaral entrou pela primeira vez nessa casa, na Vila Madalena, em São Paulo. Ela adorou a luz dos ambientes e logo se imaginou vivendo ali com o marido, Gustavo, e os filhos, Inácio e Antonia. “A escola onde queria matricular o Inácio ficava perto, e o bairro é muito gostoso. Saí encantada”, conta. Após cinco meses de reforma, o desejo se materializou.

casa-claudia-livia-amaral-sala-com-rede-tapete-e-mesa

 (/)

Na obra, tocada pelo Estudioka, muitas paredes vieram abaixo a fim de integrar os espaços. “Fizemos com que o jardim estivesse presente em todo o interior”, explica a designer Lara Amaral, que assina o projeto com a sócia, a arquiteta Lísea Kasper. Dessa ideia, surgiram cômodos ainda mais iluminados – e coloridos graças à decoração personalíssima inventada por Lívia. Boa parte das peças foi garimpada por ela e Gustavo em antiquários e feirinhas, e outras faziam parte do acervo do casal. “O móvel amarelo, que restaurei e pintei, veio de nosso apartamento anterior”, diz.

casa-livia-amaral-movel-amarelo

 (/)

Nas paredes brancas, há mais peças com valor afetivo: as obras assinadas pelos artistas da família (seu pai, Paulo Amaral, e o cunhado, Maurício Aurvalle). Assim, com objetos escolhidos com carinho, Lívia criou seu recanto de paz a poucos metros do ateliê.

casa-claudia-livia-amaral-sala-verde-com-tapete-colorido

 (/)

Depois da mudança, Gustavo também prefere trabalhar em casa alguns dias da semana para ficar mais perto dos filhos. “Adoramos convidar os coleguinhas do Inácio para brincar. Aqui, eles podem correr pelo jardim. E, nos fins de semana, sempre usamos a área externa para armar um almoço com os amigos”, fala a moradora, feliz com o resultado. Na sala de estar, a poltrona antiga (Estúdio Glória) definiu o tom da parede ao fundo. O tapete de estampa geométrica veio da By Kamy, o sofá creme, da Artefacto, e as almofadas, da Poeira.

casa-claudia-livia-amaral-quinta-para-criancas-brincarem

 (/)

É no jardim repleto de árvores que a família curte a vida ao ar livre. A mesa de centro, de estilo rústico, é da A Palleteria. Poltrona verde da Ethnix e almofadas coloridas da By Kamy.

casa-claudia-livia-amaral-sofa-marrom-e-tapete-azul

 (/)

O sofá de couro (Estúdio Glória) empresta o ar retrô à sala, enquanto o azul do tapete (Square Foot) levanta o visual do ambiente. No balcão da cozinha, banquetas da Maria Jovem e, acima dele, suportes de macramê do Studio Drê Magalhães.

casa-claudia-sala-de-jantar-livia-amaral

 (/)

Em volta da mesa de jantar (Tempos Modernos), cadeiras de diversos modelos, garimpadas em antiquários. Na parede, pratos coloridos formam um arranjo divertido – as peças são da Feira do Bixiga, em São Paulo, da artista Cris Azevedo e do ateliê Quarto Amarelo.

casa-designer-livia-amaral-cozinha-verde

 (/)

Integrada ao estar – o casal adora bater papo enquanto prepara receitas –, a cozinha também recebeu a cor favorita da moradora. 

casa-claudia-designer-livia-amaral-armario-com-portas-coloridas

 (/)

A estante com portas verdes é outro móvel queridinho de Lívia. Aqui, ele se compõe com a cadeira de mesmo tom (Ethnix), usada para apoiar livros. Atrás dela, os pôsteres mostram reproduções do artista Henri Matisse.

casa-claudia-casa-da-designer-livia-amaral-quarto-das-crianças-cama-com-cabana

 (/)

O quarto de Inácio tem um clima lúdico, a começar pela cama com cabana acoplada (Ameise Design). Tapete listrado da Tok & Stok. Nos quadros, há várias referências ao universo dos super-heróis.

casa-da-designer-livia-amaral-quarto-branco-com-gabinete-pessego

 (/)

Sem cabeceira, a cama é arrematada por uma composição de fotos e gravuras. Luminária de leitura feita de madeira e papelão do designer Igor Hatanda. A cômoda rosada, desenhada por Lívia, veio da casa antiga. Tapete do Depósito Kariri.

casa-claudia-designer-livia-amaral-banheir-cinza-com-rosa-e-madeira

 (/)

Até no banheiro a natureza está presente por meio dos vasos de plantas, um deles pendendo do teto. A cerâmica cinza (Portobello) traz a atmosfera contemporânea. 

Leia também:

No apê do paisagista Alex Hanazaki diferentes épocas convivem

Visita guiada: casa dos anos 40 é ampliada pelo arquiteto Felipe Hess

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s