Casa Jardim Secreto ocupa casarão histórico no centro de SP

O endereço fixo do projeto que começou como feira itinerante mantém características originais do edifício e aposta em muitas plantas no décor

 (Cristiane Farhat/Matú Arquitetura)

Desde 2013, a feira itinerante Jardim Secreto, criada por Claudia Kievel e Gladys Tchoport, destaca produtos artesanais e pequenos empreendedores na cidade de São Paulo. Neste ano, o projeto ganhou endereço fixo – mas os eventos na rua continuam, o próximo acontece no dia 28 de outubro na Praça Dom Orione, no Bixiga. É no mesmo bairro que a Casa Jardim Secreto ganhou forma. “Com a loja, queremos ampliar nosso contato com o trabalho do pequeno produtor, expandir a força do movimento independente e fortalecer laços com aqueles que nos inspiram e querem as mesmas mudanças no mundo”, diz Claudia.

 (Cristiane Farhat/Matú Arquitetura)

A reforma do espaço em um edifício histórico da região foi tocada pelas arquietetas Gabrieli Azevedo e Fernanda Lins do escritório Matú Arquitetura e levou em consideração a estrutura original do casarão do final do século XIX.

 (Cristiane Farhat/Matú Arquitetura)

Os ambientes são neutros para poderem receber diferentes marcas. O pé direito é alto e as paredes de tijolinho originais ganharam apenas pintura branca. “Queríamos deixar a rusticidade em evidência e fazer um contraponto entre o que é novo e o que é original da edificação”, diz Fernanda. A sensação de conforto, de se sentir em casa, também norteou o projeto.

 (Cristiane Farhat/Matú Arquitetura)

No corredor em direção à escada, um jardim de vasos chama a atenção. O cantinho pertence à floricultura Blumenfee. “Projetamos essa área com um balcão de trabalho onde as floristas podem montar os arranjos”, explica Gabrieli. Mas, como não poderia deixar de ser, as plantas se espalham por toda a loja, mesclando com os demais objetos e compondo um cenário único. As samambaias ganham destaque!

 (Cristiane Farhat/Matú Arquitetura)

A parte favorita das sócias Claudia e Gladys é a Sala Casulo, um espaço criado para receber cursos, oficinas e debates de temas diversos, dentro do universo do pequeno produtor. “É ali que a magia da troca de experiências e saberes acontece, e foi assim que tudo começou!”, diz Claudia. No décor, mesas com cavaletes móveis são desmontadas com facilidade permitindo a abertura do espaço quando necessário.

 (Cristiane Farhat/Matú Arquitetura)

A iluminação foi trazida por spots direcionáveis que possibilitam a iluminação direta aos produtos. As prateleiras de madeira conectam os ambientes e as araras deixam tudo exposto e com fácil acesso. “Na loja, o projeto solucionou o nosso maior desafio físico, que era agregar diversos produtos de diferentes tamanhos e formas”, explica Carla.

 (Cristiane Farhat/Matú Arquitetura)

Além da loja, a casa abriga o Nano Café, com um projeto desenvolvido tanto para a cozinha e armazenamento quanto para o balcão do café e área das mesas.

 (Divulgação/CASA CLAUDIA)

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s