Dica dos chefs: como montar uma festa de fim de ano

Estes profissionais montam jantares fechados em casa e, por isso, viraram experts em receber. Aqui, mostram como arrumar a mesa com charme para o fim do ano

Clima caloroso

Estes profissionais montam jantares fechados em casa e, por isso, viraram experts em receber. Aqui, mostram como arrumar a mesa com charme para o fim do ano Larissa prepara o Campari com tônica e laranja, seu drinque preferido, e Gustavo pica os legumes que acompanham o cordeiro. Na cozinha, potes e utensílios ficam à vista em prateleiras.

Larissa prepara o Campari com tônica e laranja, seu drinque preferido, e Gustavo pica os legumes que acompanham o cordeiro. Na cozinha, potes e utensílios ficam à vista em prateleiras. (Edu Delfim/Revista CASA CLAUDIA)

Os participantes descobrem o endereço do evento apenas no dia anterior à data marcada e o menu só é revelado na hora. Essa é a ideia do Jantar Secreto, projeto criado em 2014 pela jornalista Larissa Januário e pelo chef Gustavo Rigueiral. “Já fizemos noites de gastronomia em diversos lugares interessantes, como um ateliê de cerâmica e um estúdio de design. Mas, de tempos para cá, preferimos abrir as portas da nossa casa porque a experiência é muito calorosa”, conta Larissa, responsável pelo funcionamento do salão.

O casal mora desde fevereiro na Vila Mariana, em São Paulo, num sobrado reformado pelo arquiteto André Vainer. Nos jantares, há espaço para até 18 convidados. “Normalmente, montamos as mesas coletivas na sala colada à cozinha. Se a previsão for de tempo bom, podemos ainda ocupar o terraço”, explica Gustavo. Ele costuma criar menus temáticos e aqui apostou em seus hits festivos, como a broa de milho com vinagrete de polvo e a paleta de cordeiro com legumes tostados. No décor da mesa, ervas frescas e pimenteiras deixaram o clima bem brasileiro.

Estes profissionais montam jantares fechados em casa e, por isso, viraram experts em receber. Aqui, mostram como arrumar a mesa com charme para o fim do ano À esquerda, o chef serve o prato principal: a paleta de cordeiro. Os jogos americanos de jeans (uma marca registrada do Jantar Secreto) deixam à vista a mesa de madeira de demolição, desenhada pelos moradores. À direita e em cima, detalhe do décor: cerâmicas de Lucia Eid (Olaria Paulistana), talheres e taças da Zwilling. Os arranjos usam vidros simples e ervas frescas, como o alecrim. Embaixo, entradinha saborosa: broa de milho com vinagrete de polvo, maionese de páprica defumada e broto de coentro.

À esquerda, o chef serve o prato principal: a paleta de cordeiro. Os jogos americanos de jeans (uma marca registrada do Jantar Secreto) deixam à vista a mesa de madeira de demolição, desenhada pelos moradores. À direita e em cima, detalhe do décor: cerâmicas de Lucia Eid (Olaria Paulistana), talheres e taças da Zwilling. Os arranjos usam vidros simples e ervas frescas, como o alecrim. Embaixo, entradinha saborosa: broa de milho com vinagrete de polvo, maionese de páprica defumada e broto de coentro. (Edu Delfim/Revista CASA CLAUDIA)

Como um restaurante

Estes profissionais montam jantares fechados em casa e, por isso, viraram experts em receber. Aqui, mostram como arrumar a mesa com charme para o fim do ano O chef aquece na água a picanha preparada no cozimento a vácuo, em baixa temperatura. Alain é um dos pioneiros da técnica conhecida como sous-vide.

O chef aquece na água a picanha preparada no cozimento a vácuo, em baixa temperatura. Alain é um dos pioneiros da técnica conhecida como sous-vide. (Edu Delfim/Revista CASA CLAUDIA)

A estrela do apartamento do chef francês Alain Poletto é a cozinha. “Praticamente dobrei a área do ambiente ao incorporar uma parte da varanda”, conta Alain, responsável pela reforma do imóvel de 155 m² (ele também se formou engenheiro). A estratégia criou espaço para os equipamentos profissionais (com direito a forno de cozimento a vácuo) e gadgets. Embora o chef comande o Bistrot de Paris, restaurante nos Jardins, em São Paulo, do qual é sócio há três anos, ocasionalmente ele também abre a casa a clientes. “Esses encontros são muito legais. Sinto que as pessoas têm curiosidade de ver de perto como os pratos são preparados”, diz.

O espaço comporta 15 convidados para um jantar sentado e até 30 visitantes em festas com um bufê já montado. Na hora de arrumar a mesa, Alain opta pelo minimalismo. A exceção são os momentos festivos, como o Natal. Nessa sugestão, peças de artesanato brasileiro foram combinadas a talheres de prata franceses. Como prato principal, ele preparou uma picanha de cordeiro. “Na França, é uma carne que adoramos comer nesse tipo de ocasião.”

Estes profissionais montam jantares fechados em casa e, por isso, viraram experts em receber. Aqui, mostram como arrumar a mesa com charme para o fim do ano À esquerda, o jogo americano de palha e o anel de guardanapo de cortiça, feitos por artesãos brasileiros, se juntam a copos e taças italianos e talheres franceses (Christofe). “Esse mix contrastante fica muito bonito”, diz Alain. Dobraduras da Melamelão. À direita e em cima, o visual de festa veio com o copo-castiçal (Zara Home) e o vaso prisma (Loja Mod) com bolinhas douradas. Ao fundo, arranjo do florista Marcio Leme (Milplantas). Embaixo, a louça branca realça o prato principal: picanha de cordeiro com alho no forno, purê de batata com gema de ovo e tomate à provençal.

À esquerda, o jogo americano de palha e o anel de guardanapo de cortiça, feitos por artesãos brasileiros, se juntam a copos e taças italianos e talheres franceses (Christofe). “Esse mix contrastante fica muito bonito”, diz Alain. Dobraduras da Melamelão. À direita e em cima, o visual de festa veio com o copo-castiçal (Zara Home) e o vaso prisma (Loja Mod) com bolinhas douradas. Ao fundo, arranjo do florista Marcio Leme (Milplantas). Embaixo, a louça branca realça o prato principal: picanha de cordeiro com alho no forno, purê de batata com gema de ovo e tomate à provençal. (Edu Delfim/Revista CASA CLAUDIA)

Pronto a interagir

Estes profissionais montam jantares fechados em casa e, por isso, viraram experts em receber. Aqui, mostram como arrumar a mesa com charme para o fim do ano A abertura na parede integrou a cozinha à área social. No clique, Antonio prepara a casca de abóbora, que faz parte da receita do porco cozido em baixa temperatura. Relógio da Seletti.

A abertura na parede integrou a cozinha à área social. No clique, Antonio prepara a casca de abóbora, que faz parte da receita do porco cozido em baixa temperatura. Relógio da Seletti. (Edu Delfim/Revista CASA CLAUDIA)

Depois de quase oito anos na Europa, trabalhando em restaurantes estrelados, o chef carioca Antonio Mendes voltou ao Brasil no início de 2017. Dessa vez, trocou o Rio de Janeiro por São Paulo, terra de sua namorada, a blogueira Anna Fasano. O casal vive num apê de 170 m² nos Jardins, onde Anna já morava, mas que passou por uma transformação projetada pela arquiteta Maria Clara Spyer. Assim surgiu o espaço que Antonio batizou Apartamento 201. Entre as mudanças, destaca-se a integração da cozinha com a sala de jantar. “Interagir com os convidados enquanto preparo os pratos é fundamental”, explica ele.

Desde março, o local recebe grupos de dez a 13 pessoas (o chef também vai até outras casas para cozinhar!). Além da boa comida de inspiração francesa com toques asiáticos, a arrumação impecável da mesa chama a atenção. “Deixo essa parte com a Anna, que é detalhista e tem muito bom gosto.” Talheres de cobre, velas, pinhas e ramos de oliveiras compuseram o estilo pensado para as festas de fim de ano. No menu, entraram as criações mais pedidas, como o porco cozido em baixa temperatura.

Estes profissionais montam jantares fechados em casa e, por isso, viraram experts em receber. Aqui, mostram como arrumar a mesa com charme para o fim do ano À esquerda, a mesa Saarinen com tampo de madeira recebe a composição com ramos de oliveira, pinhas e troncos, que acompanha o caminho de mesa (da Ritz Festas, de onde também vieram os talheres). Aparador desenhado pela arquiteta. À direita e em cima, o tom prateado da bandeja (Zara Home) e o arranjo feito por Marcio Leme (Milplantas) reforçam o ar de festa. Ao fundo, sofá e almofadas da Bia Padua Home com tecidos da Entreposto. Embaixo, o creme de chocolate com for de sal, sorvete de baunilha do Taiti com pimenta-do-reino e brioche caramelizado. Bowl do Ateliê Cerâmica & Cia.

À esquerda, a mesa Saarinen com tampo de madeira recebe a composição com ramos de oliveira, pinhas e troncos, que acompanha o caminho de mesa (da Ritz Festas, de onde também vieram os talheres). Aparador desenhado pela arquiteta. À direita e em cima, o tom prateado da bandeja (Zara Home) e o arranjo feito por Marcio Leme (Milplantas) reforçam o ar de festa. Ao fundo, sofá e almofadas da Bia Padua Home com tecidos da Entreposto. Embaixo, o creme de chocolate com for de sal, sorvete de baunilha do Taiti com pimenta-do-reino e brioche caramelizado. Bowl do Ateliê Cerâmica & Cia. (Edu Delfim/Revista CASA CLAUDIA)

VEJA MAIS: Dicas de chef para o Natal

 (Divulgação/CASA CLAUDIA)

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s