Containerwerk apresenta novas tendências do microliving em Milão

Reutilizando contêiners de carga, a startup levou duas instalações ao Milan Design Week, explorando as possibilidades de se viver em locais minúsculos

 (Divulgação/Containerwerk)

Com o aumento da densidade demográfica nas grandes metrópoles de todo o mundo, a criação de opções de moradia a preços acessíveis tornou-se fundamental. Assim, desse problema de dinâmica populacional, surgiu o microliving – a tendência de viver em espaços cada vez menores em meio aos aglomerados urbanos.

LEIA TAMBÉM: Já imaginou viver em um contêiner?

 (Divulgação/Containerwerk)

Nesse contexto, nada melhor do que pensar fora da caixinha para criar espaços que, apesar da metragem enxuta, sejam confortáveis, sustentáveis e de alta qualidade. Essa é a ideia que a startup alemã Containerwerk levou à Semana de Design em Milão de 2018 (de 17 a 22 de abril), com duas instalações feitas com contêiners de carga reutilizados.

LEIA TAMBÉM: Milão 2018: os destaques da Semana de Design

 (Divulgação/Containerwerk)

LEIA TAMBÉM: Cozinha, sala de estar e biblioteca integradas em casa-contêiner

Microliving e Temporary House exploram as possibilidades arquitetônicas das estruturas, reinventando-as e propondo espaços descolados e aconchegantes. A partir de um método de isolamento inovador, os arquitetos da startup transformam os recipientes de metal em unidades habitáveis com custo razoável, devido ao sistema de fabricação em série.

 (Divulgação/Containerwerk)

A instalação Microliving é composta de um único contêiner, enquanto a Temporary House une duas estruturas, convidando os visitantes a pensar nas soluções de espaço para a crescente fusão entre vida profissional e vida privada. Sendo uma opção ecologicamente amigável e com preço acessível, os módulos podem também ser usados como moradia estudantil, hotels, coworkings e até apartamentos nas cidades.

 

Comentários

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.