5 coisas que você precisa saber sobre a 3a Bienal da Bahia

Depois de 46 anos, a Bienal de Arte volta para a Bahia. Confira abaixo tudo que você precisa saber sobre ela. 

abre-coisas-que-voce-precisa-saber-sobre-a-3a-bienal-da-bahia

 (/)

Depois de 46 anos, esse estado volta a integrar o calendário brasileiro de bienais de arte: entre 29 de maio e 7 de setembro, realiza sua terceira edição. A primeira, em 1966, contou com artistas do porte de Lygia Clark e Hélio Oiticica. A segunda, em 1968, foi fechada pelo regime militar dias após a abertura sob a acusação de ser subversiva. Agora, a mostra baiana compensa o atraso com muitas novidades, planejadas durante uma série de encontros promovidos pelo Museu de Arte Moderna da Bahia.

1. Com o tema É Tudo Nordeste?, o evento propõe que as obras criadas com base em histórias e tradições da região sejam vistas como um registro de experiências universais.

01-coisas-que-voce-precisa-saber-sobre-a-3a-bienal-da-bahia

 (/)

2. Juraci Dórea, de Feira de Santana, BA, é um dos principais artistas da exposição. Seu trabalho expressa a cultura nordestina, como na tela Cenas Brasileiras 76 (20 x 20 cm).

02-coisas-que-voce-precisa-saber-sobre-a-3a-bienal-da-bahia

 (/)

3. Esta fotografia em metacrilato (42 x 60 cm) integra a instalação Beleza Convulsiva Tropical, da midiartista Giselle Beiguelman, que também está entre os 200 participantes.

03-coisas-que-voce-precisa-saber-sobre-a-3a-bienal-da-bahia

 (/)

4. A bienal ocupa museus, a exemplo do Palacete das Artes, em Salvador, e centros culturais de Feira de Santana, Juazeiro, Vitória da Conquista e Canudos, entre outras cidades.

5. Além das mostras, acontecem performances, palestras e cursos abertos ao público. A programação pode ser vista em www.bienaldabahia2014.com.br.

 

Comentários

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.