Conheça as peças do designer Percival Lafer

Com o desejo de democratizar o design e atingir camadas mais populares da sociedade, Lafer revolucionou o mercado de móveis no Brasil

 (Divulgação/Loja Teo)

Percival Lafer nasceu em 1936 e formou-se em Arquitetura pela Universidade Mackenzie, em São Paulo. Ainda jovem, no entanto, precisou assumir, juntamente com os irmãos, a empresa de móveis do pai, a Lafer. Como desenhista industrial, ganhou destaque no segmento moveleiro brasileiro, apresentando peças marcadas pela ousadia e pela originalidade. Para ele, cada projeto deveria refletir o estado da arte aplicado a idéias inovadoras. Muitos de seus projetos foram protegidos por patentes. Essa prática o levou a criar a sigla MP (de Móveis Patenteados), que passou a integrar o logotipo da empresa – que se tornou a marca MP Lafer.

O objetivo de Percival sempre foi criar peças acessíveis para que o bom design pudesse chegar ao mercado de massa. Entendeu que, para isso, precisaria usar os canais de distribuição que chegavam a esse público: as grandes lojas de departamentos e o comércio de pequenas lojas de bairro. E assim, conseguiu encontrar um caminho que revolucionou o mercado de móveis no Brasil.

Em 1961 lançou a poltrona MP-1, inovadora em sua forma, acabamento e materiais. Ela possui perfis metálicos associados à madeira, uma inspiração trazida das aulas de concreto armado da faculdade. O móvel fez sucesso com um público que não costumava consumir peças de mobiliário sofisticadas.

Em seguida, veio o sofá-cama MP-7, lançado em 1965, que possuía o mesmo conceito de leveza e praticidade da poltrona MP-1. Depois dele, uma longa série de móveis articulados nasceriam das mãos de Percival.

O designer sempre se apoiou na criatividade, no poder de transformação de peças e materiais e na inovação para criar seus projetos. Confira a seguir, uma galeria com a retrospectiva da obra de Percival Lafer, que foi apresentada na Loja Teo, durante a DW!2017 e fica até 31/08. A curadoria é do arquiteto Felipe Hess.

 (Divulgação/CASA CLAUDIA)

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s