Estúdio Nendo ganha primeira retrospectiva em Museu israelense

A exibição é dividida em seis categorias que estudam o uso do espaço nos designs do Nendo, com 74 peças antigas  novas

Pela primeira vez o estúdio de design Nendo ganha uma exibição retrospectiva de suas criações. A exposição acontece no Museu de Design Holon, em Israel, com curadoria de Maria Cristina Didero. Chamada de Space in Between, ela apresenta 74 peças, novas e antigas, divididas em seis categorias.

9estudio-japones-nendo-ganha-primeira-retrospectiva-em-museu-israelense

Fundada pelo nipo-canadense Oki Sato em 2002, Nendo é um dos estúdios de design mais prolíficos da atualidade. Eles atuam com design de interiores, gráfico e de produto. É a partir do mobiliário produzido pelo estúdio que a exibição cria uma experiência imersiva, incentivando uma reflexão sobre o uso dos espaços no design de Nendo. Confira o que é mostrado em cada grupo de objetos:

1. Between Processes (Entre Processos)

A primeira categoria observa as formas de fabricação de mobiliário e como, entre a sequência da produção, existem espaços que podem ser usados para adicionar, omitir ou mudar processos. É a identificação de diferentes formas de fazer design.

8estudio-japones-nendo-ganha-primeira-retrospectiva-em-museu-israelense

A luminária Framing Net, no canto esquerdo da foto, é um conjunto de objetos esculturais feitos de redes especiais. Elas são usadas na agricultura para proteger frutas e vegetais de animais selvagens e do vento, de um material forte. Por isso, foram preferidas no lugar da combinação de uma estrutura de metal, por exemplo, e outra cobertura.

2. Between Textures (Entre Texturas)

Cada material tem uma característica distinta. Ela varia de qualidades físicas, como a sensação ao tocar, até intangíveis, como o sentimento que o objeto expressa. A partir disso, a Entre Texturas mostra a interação entre os materiais e os espaços criativos que surgem da experimentação.

estudio-japones-nendo-ganha-primeira-retrospectiva-em-museu-israelense

Uma das peças que melhor representa esse grupo é a cadeira Fishnet: uma peça de madeira completamente enrolada por uma linha de pesca de alumínio.

estudio-japones-nendo-ganha-primeira-retrospectiva-em-museu-israelense

3. Between Boundaries (Entre Limites)

O dia-a-dia é cheio de interações. A Entre Limites estuda as relações entre pessoas e coisas, coisas e espaço e espaço e pessoas, mostrando como testar os limites dessas interações pode mudar percepções e dar origem a novas experiências.

4estudio-japones-nendo-ganha-primeira-retrospectiva-em-museu-israelense

A cadeira Pair, da Nendo, é o resultado da sobreposição de duas peças de vidro esfumado, com transparência nos espaços em que as peças interagem.

pair03_kenichi_sonehara

4. Between the object (Entre o objeto)

A quarta parte da exibição chama atenção para os vazios dos objetos — e como aumentá-los, diminui-los e mudá-los de lugar resulta em novas funções e sentidos.

13estudio-japones-nendo-ganha-primeira-retrospectiva-em-museu-israelense

Na foto, é possível ver a estante Target. Nela, as prateleiras usuais foram substituídas por cruzes. Essa mudança permite que a estante seja usada tanto na vertical, quanto na horizontal, com as cruzes como anteparo para livros e revistas.

5. Between Relationships (Entre Relações)

Conectar objetos que estavam separados, dispor em camadas o que antes era adjacente e inverter a ordem de design e função: a partir dessas experiências do Nendo em seu mobiliário, a Between Relationships levanta a questão: “como mudar as relações das coisas pode levar a grandes descobertas”.

7estudio-japones-nendo-ganha-primeira-retrospectiva-em-museu-israelense

Um dos destaques é o Stay-brella, um guarda-chuva com um cabo especial para deixá-la em pé no chão, ou apoiada na parede quando está fora de uso.

07-nendo-stay-brella

6. Between Senses (Entre Sentidos)

As peças apresentadas nessa categoria mostram como a tradução de sentidos, como tato, olfato e audição, em percepções tangíveis, transforma o design.

14estudio-japones-nendo-ganha-primeira-retrospectiva-em-museu-israelense

A coleção Rain Bottle estuda os significados da palavra chuva em japonês. A língua tem diversas formas de se referir ao fenômeno dependendo da estação, momento do dia, intensidade e muitas outras variáveis. Tudo isso é representado pelo conteúdo no interior de cada uma das 20 garrafas.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s