Japão revisitado em preto, branco e a cores

A designer de interiores Ana Teresa Bello estreia no mundo da fotografia com a exposição "Somos memória" sobre uma viagem ao Japão. Abaixo, você confere uma entrevista exclusiva com ela

 (/)

“Somos memória” é o nome da exposição de fotos que marca a estreia da designer de interiores Ana Teresa Bello, braço direito da decoradora carioca Paola Ribeiro, no universo das artes plásticas. Com curadoria de Thomas Baccaro, a mostra em cartaz na galeria Vilanova, em São Paulo, traz 15 imagens que desenham uma viagem em busca do longíquo e misterioso universo do Japão, onde Ana passou recentemente uma temporada solitária de um mês. “Muito me interessa o quanto o impulso de compartilhar na virtualidade, para legitimar uma experiência, arranca as pessoas de um senso de presença no real”, questiona ela, sobre o fato de grande parte da memória estar, hoje, essencialmente gravada em celulares e midias sociais.

Em cartaz de 21 de outubro até 14 de novembro, as telas com 90 x 60 cm e 60 x 40 cm (de 1 500 a 2 800 reais) trazem paisagens urbanas intimistas, cenas de um cotidiano exótico e recortes de arquitetura que marcam um olhar preocupado com a harmonia de linhas e ângulos e a preservação da cena original, sem interferências posteriores.

Abaixo da galeria de fotos, um bate-papo exclusivo com Ana revela um pouco dos bastidores desse seu trabalho.

Como a sua atuação como designer de interiores influencia o seu olhar?

Com certeza muito. Acredito que minha experiência de 10 anos em arquitetura me levou a ter um olhar apurado em prestar atenção nas linhas, nas proporções, na simetria e na falta dela. Além de me ajudar a equilibrar todos os elementos em uma foto.

Gosto muito de fazer retratos de pessoas na rua mais sempre me preocupo em fazer um enquadramento interessante. Com certeza, isso veio da experiência com arquitetura.

O que você buscou nessa viagem?

Sempre tive curiosidade sobre a cultura japonesa. Lembro da primeira vez que assisti o filme da Sofia Copola “Encontros e Desencontros” e o quanto fiquei seduzida pelo universo estético nipônico.

Faz algum tempo que escolho minhas viagens baseadas em projetos autorais que quero executar e o “Somos Memória” ganhou forma quando escolhi o Japão como destino.

Passei um mês pelo pais e tive a oportunidade de cruzar diversas cidades e de me apaixonar pela cultura. Naoshima, a ilha artsy projetada por Tadao Ando, foi um dos pontos altos da viagem.

Que equipamento usa?

Resgatei minha paixão pela fotografia com o celular. Atualmente utilizo a Cannon 7d mais ainda adoro fotografar com celular. Como o equipamento de fotografia é super pesado nem sempre estou com ele, então gosto de capturar cenas da minha rotina do dia também com o celular. São flagrantes.

Galeria Vilanova

Rua Domingos Leme, 73 – Vila Nova Conceição – São Paulo, SP

Tel.: (11) 2691-1190

Horários: terça a sexta-feira, com horário marcado; sábado, das 11 às 19h

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s