London Design Week: celebração do Design Contemporâneo

O redator-chefe da revista Casa Claudia passeia pela capital inglesa de olho nas novidades dessa semana especial

Um título para uma foto sem titulo

 (/)

Começou a London Design Week – uma série de eventos espalhados por Londres que celebram o design contemporâneo. Todo ano, entre os dias 17 e 25 de setembro, aproveitando a ocasião da feira 100% Design, várias lojas, galerias e museus resolvem também explorar o tema. Diferentemente do que acontece em Milão, durante o Salão do Móvel, os eventos aqui estão espalhados por três regiões diferentes e é necessário bater muita perna para ver tudo. No centro, as mostras acontecem em torno da Oxford Street. No Oeste da cidade, em South Kensington, e no Leste, na região de Shoreditch.

Ponto para o design escandinavo. Na região oeste uma das melhores coisas a ver é a Danish Embassy. Trata-se de uma townhouse inglesa que foi inteiramente transformada pelos designers dinamarqueses. Ou seja, aquela casa cheinha e colorida dos ingleses ganhou uma roupagem inteiramente clean, característica máxima dos escandinavos. Tudo aqui foi desenhado e produzido na Dinamarca, do piso aos móveis, dos objetos às fotografias nas paredes. O projeto é assinado pelo arquiteto dinamarquês Renne Hougaard e conta com a colaboração de empresas como a Norman Copenhague e a Holmris. Ainda na região oeste, hoje, 18 de setembro, a agenda de programações indicava a inauguração de uma intervenção dos irmãos Campana no jardim do museu Victoria & Albert, mas os brasileiros não apareceram.

Zaha Hadid. Localizado as margens do Tamisa, pertinho da Tower Bridge – a mais famosa ponte da cidade -, o Design Museum traz uma belíssima exposição dedicada a iraquiana Zaha Hadid. Única mulher entre os mais cultuados arquitetos da atualidade, Zaha, de 57 anos, é dona de um traço poderoso e cheio de curvas que lembra os de Oscar Niemeyer – só que ela¿é ainda mais radical que o mestre brasileiro. A mostra, que fica em cartaz até novembro, traz maquetes de edifícios não construídos e projeções de imagens de obras prontas. Mas Zaha também tem sua porção designer, autora de móveis e objetos tão fortes e futuristas quanto sua arquitetura.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s