Ryan Neil cria bonsais avaliados em US$750 mil dólares

O americano trabalha com a assimetria em suas árvores e acredita na relação entre o ser humano e a natureza

 (Reprodução/Bonsai Mirai/Architectural Digest)

Ryan Neil é um americano, crescido em Colorado, e que desde os 12 anos possui uma paixão por bonsais. Depois de conhece-los em uma feira, ele passou a se dedicar a essa arte, chegando até mesmo a estudar no Japão com Masahiko Kimura. Em 2010, de volta aos Estados Unidos, ele decidiu montar a sua própria loja, a Bonsai Mirai, e desde então, ele é um dos mais respeitados na área e já chegou a exibir seu trabalho no Museu de Arte de Portland.

Ryan Neil cria bonsais avaliados em US$750 mil dólares Ryan Neil trabalhando em um bonsai.

Ryan Neil trabalhando em um bonsai. (Reprodução/Arthur Hitchcock/Architectural Digest)

Para ele, o bonsai é umas das mais elevadas formas de arte e um meio para discutir problemas sociais e a relação entre o homem e a natureza. O uso dessas árvores antigas e deformadas devido ao ambiente áspero torna o trabalho ainda mais aberta para a interpretação.

Ryan usa apenas árvores nativas em suas produções e desde o ensino médio, procura escolher materiais com responsabilidade de forma que o processo da sua arte seja todo sustentável. Ao contrário do que ele estudou no Japão, o americano não procura a perfeição em um padrão, mas sim uma criação orgânica.

Ele tenta fazer com que as pessoas tenham uma reação ao encontrar com os seus bonsai, seja ela negativa ou positiva, através de assimetrias e intensidades, mas sem nunca interferir na integridade da árvore. Ryan acredita que isso é um reflexo da criação de emoção, energia e design.

“Em oposição a trabalhar com algo que no futuro o final vai ser limitado ou terminado, como flores cortadas, o desejo de cooperar e desempenhar um papel na existência desta peça de arte em constante evolução é atraente”, afirma Ryan, em entrevista ao Architectural Digest, sobre a onda de bonsai e suculentas que vem conquistando as pessoas. Para ele, isso significa um estilo de vida mais equilibrado em que o importante são as relações e a saúde física e mental.

Hoje, Ryan trabalha com estudantes de 17 países e possui clientes em diferentes estados americanos. Ele também estuda uma maneira de melhor definir o valor de cada bonsai, levando em consideração a espécie e a altura da árvore usada, o design envolvido na sua criação e a cerâmica na qual o bonsai é colocado. As produções variam entre 2,5 mil dólares e 750 mil dólares.

Ryan também produz uma série em vídeo que pode ser acompanhada online que ensina as técnicas usadas nos seus bonsais. Confira neste vídeo (em inhglês) divulgado em seu instagram!

VEJA MAIS

Seis cantos sagrados com altares e espaço para meditação

Conheça este túnel de flores no Japão

 (Divulgação/Revista CASA CLAUDIA)

Comentários

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.