4 bares badalados dentro de hotéis paulistanos

Além de lindos, esses endereços paulistanos oferecem boa gastronomia e bebidas incríveis

Burle Bar: clássico brasileiro

Além de lindos, esses endereços paulistanos oferecem boa gastronomia e bebidas incríveis Do outro lado do bar, fca a adega, uma caixa de vidro transparente com espaço para mil garrafas. Ali há uma mesa brutalista esculpida em tronco por Pedro Petry.

Do outro lado do bar, fca a adega, uma caixa de vidro transparente com espaço para mil garrafas. Ali há uma mesa brutalista esculpida em tronco por Pedro Petry. (Renato Navarro/Revista CASA CLAUDIA)

No sofisticado Burle Bar, no térreo do Palácio Tangará, o mais novo hotel de luxo da cidade, pinturas e fotos de nomes badalados das artes visuais enchem as paredes. O que elas têm em comum? A natureza em evidência. “Senti a necessidade de trazer o verde para dentro, já que o bar é um dos únicos espaços sem vista para o Parque Burle Marx”, explica a arquiteta Patricia Anastassiadis, responsável pelo projeto. Para o mobiliário, ela optou por peças repletas de curvas e referências ao art déco e ao art nouveau. O menu leva a assinatura do chef francês Jean-George Vongerichten.

Além de lindos, esses endereços paulistanos oferecem boa gastronomia e bebidas incríveis Da esquerda para a direita, de cima para baixo: 1) Sofás Rus, da Artefacto, assinados por Patricia Anastassiadis, e painel com nichos para obras de arte. 2) Gaspari Manhattan, do Burle Bar: uísque, vermute, angostura e licor de especiarias. 3) Parede ao fundo recoberta com granito vindo de Minas Gerais. O toque sofisticado fica a cargo do latão usado em pontos estratégicos do salão, como nas prateleiras para garrafas. 4) De frente para o balcão com tampo de mármore, banqueta Giorgio, da Artefacto. A estante é feita de latão e madeira wengue.

Da esquerda para a direita, de cima para baixo: 1) Sofás Rus, da Artefacto, assinados por Patricia Anastassiadis, e painel com nichos para obras de arte. 2) Gaspari Manhattan, do Burle Bar: uísque, vermute, angostura e licor de especiarias. 3) Parede ao fundo recoberta com granito vindo de Minas Gerais. O toque sofisticado fica a cargo do latão usado em pontos estratégicos do salão, como nas prateleiras para garrafas. 4) De frente para o balcão com tampo de mármore, banqueta Giorgio, da Artefacto. A estante é feita de latão e madeira wengue. (Renato Navarro/Revista CASA CLAUDIA)

Veja também

Tetto Rooftop Lounge: três em um

Além de lindos, esses endereços paulistanos oferecem boa gastronomia e bebidas incríveis Foto geral do ambiente, com piano de cauda, que foi pintado pelo artista Rafael Sanches. Os tons de cinza predominam das paredes ao carpete, passando pela boiserie, ao fundo.

Foto geral do ambiente, com piano de cauda, que foi pintado pelo artista Rafael Sanches. Os tons de cinza predominam das paredes ao carpete, passando pela boiserie, ao fundo. (Renato Navarro/Revista CASA CLAUDIA)

No topo do WZ Hotel, fica o Tetto Rooftop Lounge. Inaugurado em maio, possui dois ambientes
distintos: o club (que só abre às quintas-feiras) e o restaurante-bar (que funciona de terça-feira a domingo). No espaço, com pé-direito duplo e janelas generosas, o arquiteto Gilberto Criscuolo valorizou a vista e investiu na marcenaria laqueada de cinza. O mobiliário é bem clean, com mesas altas, cercadas por cadeiras, para quem quer jantar, e baixas, rodeadas por sofás e poltronas, para os que preferem beber algo. Jean Ponce é o bartender por trás da ótima carta de bebidas.

Além de lindos, esses endereços paulistanos oferecem boa gastronomia e bebidas incríveis Da esquerda para a direita, de cima para baixo: 1) Lateral com o visual das avenidas
Rebouças e Paulista: clima de lounge no restaurante-bar. 2) Dadinhos de tapioca e o drinque Aquila, assinado pelo bartender da casa, Jean Ponce, com gim, limão, manjericão, e pepino. 3) Obras do fotógrafo Gabriel Wickbold. 4) Vista incrível e pé-direito com 5 m de altura.

Da esquerda para a direita, de cima para baixo: 1) Lateral com o visual das avenidas
Rebouças e Paulista: clima de lounge no restaurante-bar. 2) Dadinhos de tapioca e o drinque Aquila, assinado pelo bartender da casa, Jean Ponce, com gim, limão, manjericão, e pepino. 3) Obras do fotógrafo Gabriel Wickbold. 4) Vista incrível e pé-direito com 5 m de altura. (Renato Navarro/Revista CASA CLAUDIA)

Veja também

Seen: viagem retrô

Além de lindos, esses endereços paulistanos oferecem boa gastronomia e bebidas incríveis O imponente bar fica no centro do espaço. As banquetas foram desenhadas pelo Estúdio Penha.

O imponente bar fica no centro do espaço. As banquetas foram desenhadas pelo Estúdio Penha. (Renato Navarro/Revista CASA CLAUDIA)

Dentro da tendência mundial de bares nas alturas, a capital paulista ganhou em abril o Seen, na cobertura do Hotel Tivoli Mofarrej. A década de 1980 é a grande referência visual no salão, emoldurado em uma vista espetacular. “Há um perfume art déco no ambiente, com o latão decorando luminárias, guarda-corpos, molduras de espelhos e o enorme bar central, comandado pelo bartender Heitor Marin”, conta Simone Balagué, arquiteta do Estúdio Penha, responsável pelo projeto de interiores. Dica: o brunch que acontece aos domingos é imperdível.

Além de lindos, esses endereços paulistanos oferecem boa gastronomia e bebidas incríveis Da esquerda para a direita, de cima para baixo: 1) O bar é revestido de tubos de latão e tem tampo de mármore. Lustres da Loja Teo. 2) Criação autoral do bartender Heitor Marin, o refrescante drinque Acônito leva em sua receita gim, espumante, bitter de tamarindo e suco de limão-siciliano. 3) Os arquitetos desenharam os sofás, que contornam os ambientes, e as luminárias. 4) No projeto, destaca-se o piso de ardósia em formato de escama de peixe. O toque industrial é dado pelas tubulações aparentes.

Da esquerda para a direita, de cima para baixo: 1) O bar é revestido de tubos de latão e tem tampo de mármore. Lustres da Loja Teo. 2) Criação autoral do bartender Heitor Marin, o refrescante drinque Acônito leva em sua receita gim, espumante, bitter de tamarindo e suco de limão-siciliano. 3) Os arquitetos desenharam os sofás, que contornam os ambientes, e as luminárias. 4) No projeto, destaca-se o piso de ardósia em formato de escama de peixe. O toque industrial é dado pelas tubulações aparentes. (Renato Navarro/Revista CASA CLAUDIA)

Veja também

Frank Bar: clima intimista

Além de lindos, esses endereços paulistanos oferecem boa gastronomia e bebidas incríveis Visão geral da casa intimista, com forte presença da madeira e dos estofados de couro vermelho, que lembram os bares dos anos 1940.

Visão geral da casa intimista, com forte presença da madeira e dos estofados de couro vermelho, que lembram os bares dos anos 1940. (Renato Navarro/Revista CASA CLAUDIA)

Presente na lista dos 100 melhores bares do mundo da revista Restaurant, o Frank Bar foi inaugurado em 2015 no lobby do Hotel Macksoud Plaza. “Aproveitamos a estrutura e o mobiliário do antigo bar, mas o diretor de arte Frank Dezeuxis, responsável pelo projeto, mudou piso, estofados, e quadros para dar um clima de clube de jazz”, explica o headbartender, Spencer Amereno Jr. O nome da casa é uma homenagem a Frank Sinatra, que se apresentou no hotel nos anos 1980. Boa música, ambiente agradável e uma carta de coquetéis arrasadores tornam o lugar memorável.

Além de lindos, esses endereços paulistanos oferecem boa gastronomia e bebidas incríveis Da esquerda para a direita, de cima para baixo: 1) O premiado bartender Spencer Amereno Jr., um dos idealizadores do local, em ação. 2) Destaque na carta de bebidas, o drinque Pure Love vem com gim e coalhada de framboesa. 3) A caixa registradora antiga dá bossa ao décor do balcão. 4) A mobília foi reaproveitada, e os tecidos de sofás e poltronas, trocados. Na parede, imagens do show de Sinatra no hotel.

Da esquerda para a direita, de cima para baixo: 1) O premiado bartender Spencer Amereno Jr., um dos idealizadores do local, em ação. 2) Destaque na carta de bebidas, o drinque Pure Love vem com gim e coalhada de framboesa. 3) A caixa registradora antiga dá bossa ao décor do balcão. 4) A mobília foi reaproveitada, e os tecidos de sofás e poltronas, trocados. Na parede, imagens do show de Sinatra no hotel. (Renato Navarro/Revista CASA CLAUDIA)

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s