Snøhetta propõe hotel circular sustentável no Ártico

Em Svartisen, Noruega, o Svart será o primeiro de energia positiva com standard Powerhouse do mundo

Em Svartisen, Noruega, o Svart será o primeiro de energia positiva com standard Powerhouse do mundo

 (Divulgação/Snøhetta)

Uma parceria com o Arctic Adventures of Norway, o Asplan Viak e a Skanska, o novo projeto da Snøhetta na Noruega será o primeiro de energia positiva com standard Powerhouse do mundo.

Em Svartisen, Noruega, o Svart será o primeiro de energia positiva com standard Powerhouse do mundo

 (Divulgação/Snøhetta)

Com formato circular o hotel Svart deve ficar pronto em 2021 e oferecerá vistas panorâmicas de 360 graus da região do Ártico. Localizado em Svartisen, o prédio ficará aos pés de uma geleira e às margens do fiorde Holandsfjorden.

Em Svartisen, Noruega, o Svart será o primeiro de energia positiva com standard Powerhouse do mundo

 (Divulgação/Snøhetta)

“Construir em um ambiente tão precioso traz algumas obrigações claras em termos de preservar a beleza natural e a fauna e flora do local. Era importante para nós projetar um edifício sustentável que deixasse uma pegada ambiental mínima nesta bela natureza do norte. Construir um hotel de energia positiva e de baixo impacto é um fator essencial para criar um destino turístico sustentável respeitando as características únicas do espaço; as espécies de plantas raras, as águas limpas e o gelo azul da geleira de Svartisen”, diz Kjetil Trædal Thorsen, sócio fundador do Snøhetta.

Em Svartisen, Noruega, o Svart será o primeiro de energia positiva com standard Powerhouse do mundo

 (Divulgação/Snøhetta)

Parte desse esforço tem a ver com o formato circular do hotel, que tira inspiração do “fiskehjell”, estrutura de madeira usada para secar os peixes, e do “rorbue”, um tipo de casa sazonal usada por pescadores. “A referência do rorbue se traduz na estrutura de apoio do hotel, construída a partir de postes de madeira resistentes ao clima que se estendem por vários metros abaixo da superfície do fiorde. Os polos asseguram que o edifício deixe uma pegada mínima na natureza prístina e dá ao edifício uma aparência quase transparente”, explica a página oficial do projeto.

Veja também
Em Svartisen, Noruega, o Svart será o primeiro de energia positiva com standard Powerhouse do mundo

 (Divulgação/Snøhetta)

Já na questão da energia positiva com standard Powerhouse, um mapeamento da irradiação solar definiu o posicionamento dos quartos, restaurantes e varandas para aproveitar a energia do sol ao longo dos dias e estações.

 (Divulgação/CASA CLAUDIA)

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s