Apartamento com pegada cosmopolita e traço elegante

Confira os detalhes da coberta assinada pelo arquiteto Maicon Antoniolli no Itaim-Bibi, em São Paulo

O traço elegante do arquiteto Maicon Antoniolli está presente em cada detalhe desta cobertura, no Itaim-Bibi, em São Paulo. Diante de uma planta compartimentada e cheia de degraus, ele se concentrou em integrar os espaços visualmente. “O piso de tauari foi todo ebanizado porque eu queria que ele ajudasse a valorizar a marcenaria, um pouco mais clara. Deixei as paredes com tijolinhos descascadas e passei somente uma tinta branca. Assim, brinquei com texturas diferentes e ao mesmo tempo criei uma unidade”, explica ele.

Sofá revestido de tecido da Donatelli. Os quadros menores são de Rita Lessa, e o maior, de Marcelo Solá. Todos da Almavera Escritório de Arte. Mesas de centro da Loja Teo e lateral do Studio Nuun. Tapete da By Kamy.

Sofá revestido de tecido da Donatelli. Os quadros menores são de Rita Lessa, e o maior, de Marcelo Solá. Todos da Almavera Escritório de Arte. Mesas de centro da Loja Teo e lateral do Studio Nuun. Tapete da By Kamy. (Marco Antonio/Revista CASA CLAUDIA)

Entre os desejos dos proprietários – um casal de advogados – estava criar um living mais amplo para receber os amigos. A sala, que antes era dividida em dois ambientes, virou uma área só com a reforma e ganhou um sofá de 4 m de largura. Atrás do painel de nogueira (abaixo), fica ainda a varanda, outra área para armar almoços e jantares.

Este canto reúne a poltrona Spy (Dpot), de Danilo Lopes e Paula Gontijo, a cadeira Wiggle, de Frank Gehry, e a luminária Potence, de Jean Prouvé.

Este canto reúne a poltrona Spy (Dpot), de Danilo Lopes e Paula Gontijo, a cadeira Wiggle, de Frank Gehry, e a luminária Potence, de Jean Prouvé. (Marco Antonio/Revista CASA CLAUDIA)

Maicon desenhou a mesa de peroba de demolição executada pela Ilha da Madeira.

Maicon desenhou a mesa de peroba de demolição executada pela Ilha da Madeira. (Marco Antonio/Revista CASA CLAUDIA)

O mobiliário mistura peças de linhas contemporâneas e clássicas, que agradam os moradores. “Escolhi também alguns objetos de design irreverente para fazer uma brincadeira entre o sofisticado e o rústico, o que traz um clima jovem”, conta. Um exemplo disso está na seleção de obras de arte com toques de cor. Com artistas como Rita Lessa e Mai-Britt Wolthers, a coleção faz um diálogo afnado com a decoração, pois também mistura estilos.

Pendentes do Armazém da Luz, trilho da Reka e mesa assinada por Jader Almeida (Dpot).

Pendentes do Armazém da Luz, trilho da Reka e mesa assinada por Jader Almeida (Dpot). (Marco Antonio/Revista CASA CLAUDIA)

Outro destaque é a composição de 14 luminárias sobre a mesa de jantar, com modelos e alturas diferentes. “A ideia foi preencher esse espaço com peças transparentes para não pesar”, diz o arquiteto.

O quarto tem cabeceira feita de couro (La Novitá), almofadas e manda da Luhome. A gravura vermelha é de Antonio Lizárraga, e a azul, de Cruz Diez (Almavera Escritório de Arte)

O quarto tem cabeceira feita de couro (La Novitá), almofadas e manda da Luhome. A gravura vermelha é de Antonio Lizárraga, e a azul, de Cruz Diez (Almavera Escritório de Arte) (Marco Antonio/Revista CASA CLAUDIA)

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s