Apartamento parisiense tem decoração eclética e minimalista

Heranças de família e objetos trazidos de viagens criam uma atmosfera charmosa

Cercado de janelas, este apartamento luminoso no 9ème Arrondissement, em Paris, é o lugar escolhido pela empresária Caroline Gayral para viver com o marido e a filha de 3 anos. Uma paleta de tons suaves se espalha pela decoração, pontuada por móveis de diversas épocas, misturados com charme pela proprietária. “Herdei a paixão da minha mãe pelo design de interiores e diria que meu décor é eclético. Em vez de escolher apenas um estilo, prefiro excluir os de que não gosto muito, como o art nouveau”, explica. No amplo living integrado, peças de linhas minimalistas e outras com desenho barroco compõem um layout cheio de personalidade e pitadas étnicas. Caroline é apaixonada pela cultura do Marrocos, para onde costuma viajar a fim de pesquisar itens para sua loja, a Fragments Paris. É desse país que veio a maioria dos tapetes que coleciona – alguns se espalham pelo apartamento. Dessa forma, suas memórias afetivas estão por todos os lados. “Sou muito ligada à minha história, então escolhi viver em meio a móveis de família e objetos trazidos de viagens”, conta. Clássicos do design também têm vez e estão representados por Pierre Paulin e Charlotte Perriand, ao lado de nomes contemporâneos, como Patricia Urquiola e Lindsay Adelman.

 (Gwenn Dubourthoumieu/Revista CASA CLAUDIA)

Livros e objetos trazidos de viagens formam um patchwork de memórias da família na estante do quarto do casal.

 (Gwenn Dubourthoumieu/Revista CASA CLAUDIA)

No mesmo ambiente, a lareira garante uma temperatura aconchegante. Almofada da Caravane e, no teto, luminária Vertigo, de Constance Guisset.

 (Gwenn Dubourthoumieu/Revista CASA CLAUDIA)

A cozinha, integrada ao living, tem sua área demarcada por um piso de ladrilhos hidráulicos geométricos (Popham Design). Nas paredes, revestimento no estilo subway tile da Mutina. Armários da Ikea e luminária Alberello, garimpada em Milão. As banquetas de metal vieram da Chaises Nicolle.

 (Gwenn Dubourthoumieu/Revista CASA CLAUDIA)

Mesa de jantar desenhada por Pierre Paulin, cadeiras de Pierre Guariche e luminária de Tom Dixon. Na parede, desenho do artista LP Promenheur.

O home office conta com mesa e cadeira também assinadas por Paulin.

 

 (Divulgação/CASA CLAUDIA)

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s