Apê de 200 m² ousa na decoração com mix de cores e texturas

Para a moradora deste apê, as cores ajudam a levantar o astral. Por isso, se espalham por paredes e estampas

O rosa-chiclete (Sensação, da Suvinil) alegra a parede da sala de jantar (que tem mesa da Artefacto) e valoriza as obras de arte. Mais à frente, o sofá (Juliana Benfatti) mostra um mix original de estampas em P&B

O rosa-chiclete (Sensação, da Suvinil) alegra a parede da sala de jantar (que tem mesa da Artefacto) e valoriza as obras de arte. Mais à frente, o sofá (Juliana Benfatti) mostra um mix original de estampas em P&B (Fran Parente/Revista CASA CLAUDIA)

“Meu mundo é colorido. Ainda bem! Isso me ajuda a pensar positivo, olhar para a frente e manter o astral lá em cima”, fala a moradora deste apartamento de 200 metros quadrados em São Paulo. Depois de um tempo convivendo com paredes pintadas de vermelho e amarelo intensos, ela quis tranquilidade e frescor. “Chamei minha amiga Regina Strumpf e perguntei: que tal juntarmos verde-menta com rosa-chiclete?”, conta.

O mentolado suave da parede é o Verde Silencioso, da Suvinil

O mentolado suave da parede é o Verde Silencioso, da Suvinil (Fran Parente/Revista CASA CLAUDIA)

A arquiteta, autora também do projeto anterior, topou. “Muitas pessoas fogem de tonalidades marcantes com medo de cansar. Mas a gente enjoa de bege do mesmo jeito!”, diz Regina – aqui, ela assina a nova proposta de interiores acompanhada da filha, a designer Ana Strumpf. A dupla colocou rosa de um lado e verde do outro. No meio, aparecem branco, preto e tons naturais de couro e madeira.

As portas-camarão que isolam o home office raramente são fechadas – assim, a luz passa de um ambiente ao outro. Tapete da Botteh e almofadas da Missoni. O pufe de couro virou uma mesa de centro. Mesinha lateral de Piet Hein Eek (Poeira)

As portas-camarão que isolam o home office raramente são fechadas – assim, a luz passa de um ambiente ao outro. Tapete da Botteh e almofadas da Missoni. O pufe de couro virou uma mesa de centro. Mesinha lateral de Piet Hein Eek (Poeira) (Fran Parente/Revista CASA CLAUDIA)

Iluminada pela claridade que invade as janelas do apê, a combinação ficou suave, do jeito que a moradora desejava. “O tanto de cor que será usado depende da personalidade de cada um, do momento de vida. Dá para colorir uma parede só, ou montar uma base neutra e ousar nos acessórios se a ideia for pegar leve”, ensina a arquiteta.

Para o quarto da filha, ela escolheu o salmão (Bala de iogurte, da Suvinil), aplicado em meia parede

Para o quarto da filha, ela escolheu o salmão (Bala de iogurte, da Suvinil), aplicado em meia parede (Fran Parente/Revista CASA CLAUDIA)

A pintura também foi uma solução bacana para personalizar o imóvel, que é alugado. “Fica mais barato investir em tinta do que em reforma e marcenaria”, garante Regina. Ao trocar a cartela, a dona da casa aproveitou para repaginar móveis e tecidos, seguindo a mesma toada originalíssima do restante, com listras, florais, geométricos e poás colocados lado a lado.

 (Fran Parente/Revista CASA CLAUDIA)

“Sempre fui muito ligada na mistura de estampas. Nasci em Belém, no Pará, e lembro de, ainda pequena, observar as padronagens das redes, supercomuns no Norte e no Nordeste, e pensar em maneiras legais de harmonizá-las. Até aquelas pirâmides de cocos à venda nas ruas, formando diferentes grafismos, chamavam minha atenção. Trouxe esse olhar para a vida”, conclui.

A estampa de papel (Pip Studio) dá a ideia de um grande mural de colagens vintage. Feita sob encomenda pelo artesão Ricardo Petri, a cama de ferro reforça o clima retrô no espaço da menina. Tapete da By Kamy e lustre da Loja Teo

A estampa de papel (Pip Studio) dá a ideia de um grande mural de colagens vintage. Feita sob encomenda pelo artesão Ricardo Petri, a cama de ferro reforça o clima retrô no espaço da menina. Tapete da By Kamy e lustre da Loja Teo (Fran Parente/Revista CASA CLAUDIA)

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s