Apê paulistano com jeito de casa

Depois da reforma, o apartamento ficou como a moradora sonhava: com ambientes integrados, muita luz natural e espaço de sobra para receber a família

Depois da reforma, o apartamento ficou como a moradora sonhava: com ambientes integrados, muita luz natural e espaço de sobra para receber a família A tela, feita sob medida pelo M.o.a Estúdio, é o único ponto de cor no living. Para destacá-la, os arquitetos escolheram móveis de tons neutros, mas com design marcante: sofá Mole, de Sergio Rodrigues, e mesas de centro e bufê do Estodiobola. Suportes de plantas da Selvvva e cortina de voal de linho da JR Cortinas.

A tela, feita sob medida pelo M.o.a Estúdio, é o único ponto de cor no living. Para destacá-la, os arquitetos escolheram móveis de tons neutros, mas com design marcante: sofá Mole, de Sergio Rodrigues, e mesas de centro e bufê do Estodiobola. Suportes de plantas da Selvvva e cortina de voal de linho da JR Cortinas. (Renato Navarro/Revista CASA CLAUDIA)

Durante cinco anos, a professora universitária Camila Diniz sonhou com a reforma de seu apartamento, em São Paulo. “Mas só decidi encarar a obra quando conheci meus arquitetos”, conta. Ela se refere a Victor Castro e Omar Dalank, sócios no escritório Od.vo, responsável pelo projeto.

Depois da reforma, o apartamento ficou como a moradora sonhava: com ambientes integrados, muita luz natural e espaço de sobra para receber a família O tom acinzentado do tapete (Phenicia Concept) faz dupla com o piso de cimento queimado. Cadeiras de palhinha da Estar Móveis e abajur assinado por Guto Requena para a Bertolucci (sobre o bufê). O colar e o prato cerâmico são da Olho Interni.

O tom acinzentado do tapete (Phenicia Concept) faz dupla com o piso de cimento queimado. Cadeiras de palhinha da Estar Móveis e abajur assinado por Guto Requena para a Bertolucci (sobre o bufê). O colar e o prato cerâmico são da Olho Interni. (Renato Navarro/Revista CASA CLAUDIA)

“Uma amiga em comum mostrou a Camila as fotos da casa que fizemos para ela. Tudo começou aí”, conta Victor. Juntos, os três detalharam toda a obra e conseguiram agilizar cada etapa, de modo que, em apenas cinco meses, o apê estava pronto. “Queria a sensação de morar numa casa: espaços abertos, superiluminados e com décor acolhedor. Ficou exatamente como eu imaginava!”, afirma.

Depois da reforma, o apartamento ficou como a moradora sonhava: com ambientes integrados, muita luz natural e espaço de sobra para receber a família “Na cozinha, a parede que separava o espaço da área de serviço e da sala de jantar foi substituída por um módulo que integra os espaços e, ao mesmo tempo, organiza os eletros”, explica Victor.

“Na cozinha, a parede que separava o espaço da área de serviço e da sala de jantar foi substituída por um módulo que integra os espaços e, ao mesmo tempo, organiza os eletros”, explica Victor. (Renato Navarro/Revista CASA CLAUDIA)

Para chegar a esse resultado, os profissionais derrubaram paredes e trocaram os revestimentos – o cimento queimado foi escolhido como o elemento de unidade entre os ambientes. “Assim, conseguimos ampliar visualmente os espaços. A planta tem 105 m², mas parece ser bem maior”, explica Victor.

Depois da reforma, o apartamento ficou como a moradora sonhava: com ambientes integrados, muita luz natural e espaço de sobra para receber a família Feitos de folhas de freijó (Titan Marcenaria), os armários têm puxadores em cava, que contribuem para um visual moderno.

Feitos de folhas de freijó (Titan Marcenaria), os armários têm puxadores em cava, que contribuem para um visual moderno. (Renato Navarro/Revista CASA CLAUDIA)

Fora a reforma, outros sonhos – os de consumo – também foram realizados. “A poltrona e o sofá Mole, de Sergio Rodrigues, eram desejos antigos da Camila”, conta. Encontrados num antiquário, os móveis passaram por um restauro e, no lugar do couro, agora têm estofados de linho.

Depois da reforma, o apartamento ficou como a moradora sonhava: com ambientes integrados, muita luz natural e espaço de sobra para receber a família

 (Renato Navarro/Revista CASA CLAUDIA)

Peças inteiras de madeira, como a mesa e as cadeiras da sala de jantar, agora aparecem com destaque no décor. “Usamos o material para contrapor o concreto do piso e das paredes e criar uma atmosfera de aconchego”, diz o arquiteto.

Depois da reforma, o apartamento ficou como a moradora sonhava: com ambientes integrados, muita luz natural e espaço de sobra para receber a família Louças e bandejas da Olho Interni.

Louças e bandejas da Olho Interni. (Renato Navarro/Revista CASA CLAUDIA)

Depois da reforma, o apartamento ficou como a moradora sonhava: com ambientes integrados, muita luz natural e espaço de sobra para receber a família A poltrona e o pufe, ambos de Sergio Rodrigues (Osvaldo Antiguidades), são acompanhados pela mesa lateral de madeira (Estudiobola) e pelos vasos de plantas (Selvvva). Luminária da Reka.

A poltrona e o pufe, ambos de Sergio Rodrigues (Osvaldo Antiguidades), são acompanhados pela mesa lateral de madeira (Estudiobola) e pelos vasos de plantas (Selvvva). Luminária da Reka. (Renato Navarro/Revista CASA CLAUDIA)

Siga CASA CLAUDIA no Instagram

 (Divulgação/CASA CLAUDIA)

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s