Apê paulistano com mix que vai do barroco ao contemporâneo

O apartamento de Marco Aurélio Viterbo vai de um estilo ao outro sem perder a harmonia

Living com poltrona de veludo azul O morador mandou fazer a poltrona de veludo azul, o que traz um toque de cor à sala, quase toda branca. A mesa de centro foi desenhada por ele.

O morador mandou fazer a poltrona de veludo azul, o que traz um toque de cor à sala, quase toda branca. A mesa de centro foi desenhada por ele. (Gui Morelli/Revista CASA CLAUDIA)

Ele adora esculturas clássicas greco-romanas e anjos barrocos. Mas também curte pop art, mobiliário dos anos 1950 e 60 e peças contemporâneas. “Gosto de uma boa mistura. Isso aquece a casa”, fala Marco Aurélio Viterbo.

Marco Aurelio Viterbo em seu apartamento Fã de arte, Marco pendurou muitos quadros na parede ao fundo da sala.

Fã de arte, Marco pendurou muitos quadros na parede ao fundo da sala. (Gui Morelli/Revista CASA CLAUDIA)

É o que mostra este apartamento de 245 m² nos Jardins, em São Paulo, onde o designer de interiores veio morar nove anos atrás: em todos os ambientes, o mix segue estilos variados. “Eu já tinha muitos móveis e objetos e aumentei ainda mais o acervo ao longo do tempo, pois trago muitas coisas de viagem. Procurei arrumar tudo de um jeito gostoso, fazendo as combinações sem me preocupar com regras”, diz.

Apê paulistano com mix que vai do barroco ao contemporâneo Uma dessas obras é a tela verde e azul de Sergio Lucena. A cadeira vermelha veio de Miami. Abajur da Orbi Brasil.

Uma dessas obras é a tela verde e azul de Sergio Lucena. A cadeira vermelha veio de Miami. Abajur da Orbi Brasil. (Gui Morelli/Revista CASA CLAUDIA)

De vez em quando, ele tira um quadro daqui, coloca outro ali e muda a cara dos espaços. E leva parte dessas obras para o escritório, em Pinheiros, bairro a 15 minutos de carro. “Como a distância é curta, aproveito para almoçar em casa e relaxar um pouco”, fala, mostrando que viver na capital paulista não alterou hábitos típicos de quem nasceu e se criou na pequena Sabará, cidade histórica mineira próxima de Belo Horizonte.

Busto encontrado em antiquário em Tiradentes O busto foi achado num antiquário em Tiradentes (MG).

O busto foi achado num antiquário em Tiradentes (MG). (Gui Morelli/Revista CASA CLAUDIA)

Sua mineirice, inclusive, aparece em vários pontos do apartamento – o armário antigo da cozinha, assim como outras peças, veio de Tiradentes (MG).

Apê paulistano com mix que vai do barroco ao contemporâneo Cadeiras variadas decoram a cozinha.

Cadeiras variadas decoram a cozinha. (Gui Morelli/Revista CASA CLAUDIA)

Bem ao estilo de Marco, o móvel foi combinado com uma mesa africana de ferro e cadeiras diversas: nas cabeceiras, os modelos são estofados, de madeira entalhada pintada de dourado, e, nas laterais, versões brancas da Panton, de plástico injetado. Tanto estas quanto as outras estão sempre a postos para acolher os amigos. “Adoro receber”, diz o morador (o café e os pães de queijo quentinhos, com os quais ele esperou nossa equipe de reportagem, indicam que ele é um anfitrião dos bons).

Apê paulistano com mix que vai do barroco ao contemporâneo Chaises de couro (Casual) sugerem se esparramar na sala de TV. Tapete da By Kamy.

Chaises de couro (Casual) sugerem se esparramar na sala de TV. Tapete da By Kamy. (Gui Morelli/Revista CASA CLAUDIA)

Mesmo quando está sozinho, o designer de interiores ama ficar em casa e passa bastante tempo vendo filmes na sala de TV, instalada onde antes havia um quarto.

Apê paulistano com mix que vai do barroco ao contemporâneo O quadro de Carolina Ponte (Zipper Galeria) dá o tom no quarto de hóspedes – a daybed (Juliana Benfatti) vira cama. O tecido da poltrona é turco.

O quadro de Carolina Ponte (Zipper Galeria) dá o tom no quarto de hóspedes – a daybed (Juliana Benfatti) vira cama. O tecido da poltrona é turco. (Gui Morelli/Revista CASA CLAUDIA)

Escutar música também o encanta – e a playlist, claro, só poderia ser das mais variadas. “Ouço de MPB a rock, passando pelo clássico”, conta. O gosto eclético dele, como se percebe, não se resume ao décor.

Quarto com cabeceira de veludo e papel de parede estampado No quarto, Marco juntou uma cabeceira de veludo (Safra Sedas) com papel de
parede estampado (Designers Guild,
comprado no Empório Beraldin).

No quarto, Marco juntou uma cabeceira de veludo (Safra Sedas) com papel de
parede estampado (Designers Guild,
comprado no Empório Beraldin). (Gui Morelli/Revista CASA CLAUDIA)

 (Divulgação/CASA CLAUDIA)

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s