Casa acolhedora com décor repleto de memórias e inspiração

A vontade de morar num lugar com jeito de fazenda foi o ponto de partida do projeto. Ele une linhas limpas, materiais da região e muitas memórias

 (Marco Antonio/Revista CASA CLAUDIA)

A farmacêutica Raquel Santiago nasceu no Espírito Santo e passou a infância entre idas e vindas da fazenda da avó paterna, em Castelo, interior do estado. De lá se mudou para Belo Horizonte, onde fez faculdade e, há 12 anos, escolheu Trancoso, no sul da Bahia, para viver. Essa trajetória explica o clima que desejava em sua nova casa: um lugar com jeito de casarão colonial, que remetesse a lembranças afetivas por meio da arquitetura.

 (Marco Antonio/Revista CASA CLAUDIA)

O desafio foi entregue a Daniela Oliveira e André Lattari, do escritório de arquitetura Vida de Vila. Em parceria com a arquiteta Andrea Sace, eles desenharam a construção de 400 m², que mais parece um sítio do que um refúgio à beira-mar. Bem diferente das casinhas de pescador da região – pequenas, com tetos baixos e cômodos bem divididos –, essa conta com pé-direito alto, espaços integrados e varanda aberta para o jardim.

 (Marco Antonio/Revista CASA CLAUDIA)

“Ela é usada no dia a dia, então tinha que ser muito prática, e não só um espaço para passar o fim de semana”, diz Daniela. Isso se traduz no piso de cimento queimado, fácil de manter, e nas grandes janelas, que deixam a casa fresquinha o ano todo. Detalhe fundamental para trazer o visual de fazenda, o verde-azulado das esquadrias foi escolhido pela dona da casa.

 (Marco Antonio/Revista CASA CLAUDIA)

 (Marco Antonio/Revista CASA CLAUDIA)

“Mostrei ao pintor um vidro de esmalte de unha de que gosto muito. Ele desenvolveu a cor em cima desse tom”, conta Raquel. Aqui, ela está a dois minutos do trabalho, cria cinco cachorros e uma gata, curte a sombra da mangueira e cozinha para o marido e os amigos. Na decoração, peças rústicas compradas em antiquários, trazidas de viagem e herdadas completam o astral. “O que mais me faz feliz é a forma como a casa acolhe, como um abraço.”

 (Marco Antonio/Revista CASA CLAUDIA)

 (Marco Antonio/Revista CASA CLAUDIA)

 (Divulgação/CASA CLAUDIA)

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s