Loft de 55 m² ganha bossa com obras de arte e peças de design

A fluidez entre os ambientes integrados é um dos destaques do loft assinado por David Guerra, recheado com obras e peças de grandes artistas brasileiros

 (Jomar Bragança/David Guerra Arquitetura e Interiores)

Um projeto compacto, mas fluido. Assim é o loft com estilo industrial assinado por David Guerra. Localizado entre as serras de Nova Lima, Minas Gerais, o espaço de 55 metros quadrados surpreende com um layout organizado que faz o apê render.

 (Jomar Bragança/David Guerra Arquitetura e Interiores)

 (Jomar Bragança/David Guerra Arquitetura e Interiores)

Um bloco único deixa todos os espaços totalmente integrados, permitindo flexibilidade, amplitude e circulação por todo o ambiente. A sala de estar, jantar, quarto e cozinha ocupam o mesmo plano, mas sem entrar em conflito. A privacidade e a comidade são respeitadas com algumas soluções de organização, como o painel móvel que oculta a cozinha quando necessário. 

 (Jomar Bragança/David Guerra Arquitetura e Interiores)

 (Jomar Bragança/David Guerra Arquitetura e Interiores)

A televisão possui um eixo giratório que permite sua visualização a partir de qualquer ambiente. A comodidade de acesso ao closet e ao banheiro se dá pela ausência de paredes de alvenaria e portas, uma vez que o arquiteto optou por utilizar somente vidro laqueado.

 (Jomar Bragança/David Guerra Arquitetura e Interiores)

 (Jomar Bragança/David Guerra Arquitetura e Interiores)

A mistura de elementos e estilos faz do loft um espaço rico e atraente. Madeira, cimento, pedra, couro e linho dividem espaço com vidro, pinturas especiais, porcelanatos, aço e espelhos. Enquanto vários tons de cinza, azul escuro, preto e branco fazem o contraponto com o caramelo, vinho, verde e amarelo.

 (Jomar Bragança/David Guerra Arquitetura e Interiores)

Os móveis assinados por grandes nomes do design brasileiro, como Sergio Rodrigues, Jorge Zalsuspin, Etel Carmona e Alfio Lisi, que se misturam com esculturas típicas do barroco mineiro. Entre as telas, estão obras impressionistas de  Amadeo Lorenzato e Paulo Whitaker.

 (Jomar Bragança/David Guerra Arquitetura e Interiores)

No quarto, o painel que serve de cabeceira foi revestido com tressê em couro reaproveitado, da designer Elisa Atheniense, enquanto uma madeira de reflorestamento foi utilizada no piso e no forro. O móvel que separa a sala de estar e o quarto foi projetado pelo escritório e para servir como mesa de jantar e home office.

 (Jomar Bragança/David Guerra Arquitetura e Interiores)

 (Divulgação/CASA CLAUDIA)

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s