Neste apê, os móveis e objetos contam histórias da família

A dona deste apartamento customiza bolsas e dá, a cada acessório, um look único e cheio de personalidade. O mesmo ela fez com o décor dos ambientes

Obras de Cícero Dias, Eduardo Berliner e Alfredo Volpi, entre outros artistas, decoram o canto perto da janela. Obras de Cícero Dias, Eduardo Berliner e Alfredo Volpi, entre outros artistas, decoram o canto perto da janela.

Obras de Cícero Dias, Eduardo Berliner e Alfredo Volpi, entre outros artistas, decoram o canto perto da janela. (Victor Affaro/Revista CASA CLAUDIA)

A artista plástica Olivia Tabet cresceu vendo a mãe garimpar peças em antiquários e feirinhas. “Nenhum prato da nossa casa era igual a outro”, conta a filha da arquiteta Candida Tabet, que também herdou o mesmo gosto por objetos e móveis únicos. Até na hora de escolher seu apartamento, essa veia falou mais alto. “Queria um prédio antigo, pois não curto os edifícios novos, com paredes que ainda não escutaram histórias”, fala.

Aparas de diferentes espécies de madeira dão forma ao piso (Embaúba). A poltrona (com assinatura de Jorge Zalszupin) e a mesa de centro foram presentes de Candida à filha. Aparas de diferentes espécies de madeira dão forma ao piso (Embaúba). A poltrona (com assinatura de Jorge Zalszupin) e a mesa de centro foram presentes de Candida à filha.

Aparas de diferentes espécies de madeira dão forma ao piso (Embaúba). A poltrona (com assinatura de Jorge Zalszupin) e a mesa de centro foram presentes de Candida à filha. (Victor Affaro/Revista CASA CLAUDIA)

Num passeio com Candida, Olivia topou visitar novamente este apê de 200 m² no bairro Itaim-Bibi, em São Paulo. “Num primeiro momento, eu não tinha me encantado, apesar de achar a localização incrível. Os espaços eram muito fechados! Mas ela entrou e disse que havia jeito de transformá-los em ambientes bacanas, abertos e iluminados”, lembra a moradora.

Vitrines desenhadas pela arquiteta expõem as louças da moradora. As cadeiras são de Joaquim Tenreiro. O lustre (Dominici) também é vintage. Vitrines desenhadas pela arquiteta expõem as louças da moradora. As cadeiras são de Joaquim Tenreiro. O lustre (Dominici) também é vintage.

Vitrines desenhadas pela arquiteta expõem as louças da moradora. As cadeiras são de Joaquim Tenreiro. O lustre (Dominici) também é vintage. (Victor Affaro/Revista CASA CLAUDIA)

Além de derrubar paredes, a arquiteta deu ao projeto o estilo que a filha tanto gosta – assim como as bolsas da grife Olivia Tabet Hand and Heart Made, o apartamento foi todo customizado. Na arquitetura, combinam piso feito sob medida com sobras de madeira e portas de diferentes alturas. “Não me preocupei em alinhar tudo. Preferi variar a medida de acordo com as vigas que apareceram quando mexemos na planta”, explica Candida.

A cozinha combina piso de granilite com copa de compensado naval vermelho. A cozinha combina piso de granilite com copa de compensado naval vermelho.

A cozinha combina piso de granilite com copa de compensado naval vermelho. (Victor Affaro/Revista CASA CLAUDIA)

No mobiliário, o espírito é o mesmo: a arquiteta desenhou itens que fazem sentido para a artista plástica e sua família. Uma dessas criações, a mesa de jantar Quadrante, tem os pés diferentes entre si. “Um fazia parte de um protótipo que eu tinha guardado havia mais de 20 anos no escritório. Outro veio de um antigo aparador. O terceiro foi montado com duas bases de abajur e o último leva bolas de bocha empilhadas”, diz.

No quarto do casal e na sala de TV, dá para ver onde havia vigas e pilares de concreto que não puderam ser removidos. No quarto do casal e na sala de TV, dá para ver onde havia vigas e pilares de concreto que não puderam ser removidos.

No quarto do casal e na sala de TV, dá para ver onde havia vigas e pilares de concreto que não puderam ser removidos. (Victor Affaro/Revista CASA CLAUDIA)

Já a mesa batizada Trecoteca foi pensada para o atual momento de vida da moradora: como decidiu trabalhar em casa para olhar de perto Frederico, agora com quase 1 ano, ela ganhou uma bancada com tampo de vidro, que deixa à vista tudo o que utiliza na elaboração dos acessórios de sua marca (clutches e outros modelos nos quais aplica pinturas e bordados para torná-los exclusivos).

Ganchos de açougueiro viraram porta-toalhas no banheiro. Pedaços de mangueira de PVC transparente protegem as pontas. Ganchos de açougueiro viraram porta-toalhas no banheiro. Pedaços de mangueira de PVC transparente protegem as pontas.

Ganchos de açougueiro viraram porta-toalhas no banheiro. Pedaços de mangueira de PVC transparente protegem as pontas. (Victor Affaro/Revista CASA CLAUDIA)

As coleções de garimpos – Olivia também adora uma louça descombinada – ficam expostas em prateleiras na sala de jantar. “Tenho uma conexão muito forte com a minha mãe desde o dia zero. Aprendi com ela a gostar de coisas com memória.”

Acima e à esquerda, Olivia e Frederico. À direita, a mesa de trabalho Trecoteca: o tampo de vidro deixa ver o conteúdo das bandejas. Embaixo e à esquerda, No quarto do casal e na sala de TV, dá para ver onde havia vigas e pilares de concreto que não puderam ser removidos. À direita, a mesa de jantar Quadrante tem pés diferentes uns dos outros. Acima e à esquerda, Olivia e Frederico. À direita, a mesa de trabalho Trecoteca: o tampo de vidro deixa ver o conteúdo das bandejas. Embaixo e à esquerda, No quarto do casal e na sala de TV, dá para ver onde havia vigas e pilares de concreto que não puderam ser removidos. À direita, a mesa de jantar Quadrante tem pés diferentes uns dos outros.

Acima e à esquerda, Olivia e Frederico. À direita, a mesa de trabalho Trecoteca: o tampo de vidro deixa ver o conteúdo das bandejas. Embaixo e à esquerda, No quarto do casal e na sala de TV, dá para ver onde havia vigas e pilares de concreto que não puderam ser removidos. À direita, a mesa de jantar Quadrante tem pés diferentes uns dos outros. (Victor Affaro/Revista CASA CLAUDIA)

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s